Sexta, 24 de Novembro de 2017

Prejuízo da chuva de domingo é estimado em R$ 2 milhões

9 FEV 2010Por SILVIA TADA01h:30
A chuva rápida e intensa que caiu em Campo Grande no início da tarde de domingo gerou prejuízo estimado em R$ 2 milhões. O valor representa metade do que será investido na recuperação da Rua Ceará (R$ 4 milhões), incluindo a reconstrução da pista e das galerias, além da implantação de quatro alças (acessos). A região mais atingida foi a do Bairro São Francisco, que teve a Rua Rachid Neder destruída em vários pontos — a enxurrada arrancou grandes pedaços de asfalto, a sujeira entupiu bueiros e a força da água derrubou muro. Ontem, funcionário da Secretaria de Infra-estrutura, Transporte e Habitação (Seintrha) terminavam a limpeza da via, após a operação de tapa-buracos feita na tarde de domingo. Outro ponto prejudicado foi o viaduto que passa sobre a Avenida Ricardo Brandão, próximo da cratera da Rua Ceará. “A Rua Rachid Neder ficou mais prejudicada em dois pontos, com a Rua Pe. João Crippa e com a Arthur Jorge. Serão necessários R$ 2 milhões para reparar os danos causados pelo temporal”, anunciou o prefeito Nelsinho Trad, após passar pelos locais mais críticos. Segundo ele, há equipe de plantão para realizar os consertos das ruas em menos de 24h. Viaduto Segundo a Defesa Civil municipal, outro ponto da cidade atingido foram as obras da Rua Ceará, onde estão sendo construídas duas alças que ligarão a via à Avenida Ricardo Brandão. Houve queda de sedimentos na pista. A obra foi planejada após abertura de cratera próximo ao córrego Prosa, no fim de dezembro do ano passado. Desde então, a Ceará está interditada e serão necessários R$ 4 milhões para resolver o problema. Cabaça O prefeito Nelsinho Trad afirmou que o problema na região da Vila Olinda, que ontem voltou a registrar o alagamento de residências, será resolvido com a melhoria da drenagem do Córrego Cabaça, próximo da Via Morena e do Mercado Atacadão. “A tubulação é muito antiga e não comporta a vazão da água, principalmente com o solo muito impermeabilizado. Vamos ver se embutimos nas melhorias previstas no projeto do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do Cabaça”. Via Park Na Avenida Via Park, próximo à rotatória com a Avenida Mato Grosso, um muro acabou cedendo por conta da chuva. Os pedaços da estrutura foram jogados para cima da via, e interromperam o trânsito em uma das faixas. A área foi sinalizada a fim de evitar acidentes. Até a tarde de ontem, os escombros permaneciam sobre a avenida.

Leia Também