Sábado, 18 de Novembro de 2017

Prejudicados pelas chuvas, municípios terão R$ 15 milhões

28 JAN 2010Por CLODOALDO SILVA, DE BRASÍLIA22h:33
O Ministério da Integração Nacional vai liberar, no prazo de 30 dias, R$ 15 milhões para atender cinco municípios de Mato Grosso do Sul atingidos por desastres naturais provocados por chuvas. O recurso foi assegurado pelo ministro Geddel Vieira Lima na tarde de ontem, em reunião com prefeitos sulmato- grossenses, deputados federais e representantes do Governo do Estado. A decisão do ministro foi motivada pela solicitação de R$ 21 milhões apresentada pelos prefeitos de Coxim (R$ 1 milhão), Ivinhema (R$ 2,722 milhões), Miranda (R$ 655 mil), Aquidauana (R$ 1,9 milhão) e Novo Horizonte do Sul (R$ 15 milhões) para que recuperem os estragos causados pelas chuvas. O prefeito de Novo Horizonte do Sul, Marcílio Álvaro Benedito, afirmou que “estamos isolados, a situação é caótica. Nunca havia acontecido uma situação como esta, em que famílias ficaram desabrigadas e casas correm o risco de ruir por apresentar rachaduras”. A prefeitura constatou que 37 casas estão com rachaduras e 11 estão com a demolição prevista. Também as estradas vicinais e rodovias estão sem condições de tráfego, sendo que, até o momento, cinco fazendas estão ilhadas, afetando 30 famílias. Em Miranda e Aquidauana, os problemas são semelhantes, mas originados pela enchente causada pelos rios que cortam os municípios. O prefeito de Miranda, Neder Afonso da Costa Vedovato, enfatizou que “102 famílias estão desabrigadas. Estradas vicinais e ruas estão destruídas. O nosso pleito aqui é conseguir dinheiro para recuperar as moradias afetadas”. Para o prefeito de Aquidauana, Fauzi Suleiman, o relatório de avaliação dos danos apontou prejuízos de R$ 5,2 milhões no total, porém, o pleito ao Ministério é de R$ 1,9 milhão para recuperar oito pontes e atender mais de mil pessoas afetadas pela cheia do rio. Após ouvir os prefeitos, Geddel Vieira Lima determinou que a Secretaria de Defesa Civil da pasta atenda os pedidos, aproveitando a Medida Provisória 480, publicada ontem no Diário Oficial da União, que garantiu R$ 394 milhões para que o Ministério realize obras preventivas de desastres, socorro e assistência às pessoas atingidas por desastres e restabelecimento da normalidade no cenário de desastres. “Ficou definido que serão, no mínimo, R$ 15 milhões para atender os municípios de Coxim, Aquidauna, Ivinhema, Miranda e Novo Horizonte do Sul”, enfatizou o deputado federal Waldemir Moka (PMDB), que esteve na reunião e agendou o encontro em nome da bancada federal por ser o coordenador em Brasília. O governador André Puccinelli (PMDB) disse, após a reunião, que o Governo estadual vai gerenciar os recursos destinados a Novo Horizonte do Sul porque o projeto foi elaborado por técnicos estaduais, enfatizando que: “Os municípios de Jateí, Deodápolis, Naviraí e Vicentina serão atendidos pelo Governo do Estado por não se enquadrarem nas exigências do Ministério”, explicando, ao ser indagado, que o valor ainda será calculado. Embora tenha definido o patamar mínimo de R$ 15 milhões para Mato Grosso do Sul, os técnicos do Ministério somente vão definir nos próximos dias o valor que será destinado para cada localidade. Estiveram na reunião com Geddel Vieira Lima o secretário de Desenvolvimento do Centro-Oeste do Ministério, Carlos Henrique Menezes Sobral, o deputado federal Vander Loubet (PT), o deputado federal Geraldo Rezende (PMDB), representantes dos deputados federais Dagoberto Nogueira (PDT) e Marçal Filho (PMDB).

Leia Também