Quarta, 22 de Novembro de 2017

Prefeito tenta acelerar liberação de recursos

29 ABR 2010Por 06h:47
anahi zurutuza, da redação
clodoaldo silva, brasília

O prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad, definiu como positiva sua viagem a Brasília, para onde foi na madrugada de ontem para tentar acelerar a liberação de R$ 55,2 milhões, do Governo federal, que serão aplicados em obras de transporte e mobilidade urbanda na Capital. No início da tarde, ele esteve  no Tesouro Nacional, órgão vinculado ao Ministério da Fazenda, onde explicou a viabilidade do projeto.
Logo em seguida, por volta das 18h (horário de Brasília), Nelsinho Trad foi ao Ministério das Cidades pedir que seja feita reserva financeira para a obra, que será custeada, com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, segundo explicou. “A avaliação do Tesouro foi positiva sobre o projeto”, destacou o prefeito.
Pressa
Os recursos estão incluídos no Programa de Infraestrutura de Transporte e da Mobilidade Urbana (Pró-Transporte), do Ministério das Cidades. O investimento total para Campo Grande é de R$ 58,1 milhões — R$ 55,2 milhões do programa federal e R$ 2,9 milhões da contrapartida da prefeitura.
Segundo o secretário municipal de Governo e Relações Institucionais, Rodrigo Aquino, o prefeito recebeu, na noite de terça-feira, telefonema do ministro do Planejamento, Paulo Bernardo que, juntamente com o presidente do Banco Central, Henrique Meireles, e o ministro da Fazenda, Guido Mantega, integra o Conselho Monetário Nacional (CMN), para que fosse a Brasília ter “uma conversa” antes de o conselho dar parecer a favor da liberação do dinheiro. O conselho se reúne hoje para discutir a aprovação.
“Toda a operação de crédito  terá que estar pronta até o último dia de maio. A próxima reunião do conselho, depois desta, que será realizada amanhã (hoje), acontecerá apenas no dia 27 de maio. Se deixar para essa data já não teremos tempo hábil para a liberação. Por isso a urgência em tentar a aprovação”, explicou Aquino.
Campo Grande e Rio de Janeiro são as duas únicas capitais brasileiras que tiveram projetos, de melhoria da mobilidade urbana, aprovados pelo Ministério das Cidades. As propostas foram enviadas ao Governo federal em 2008 e, em janeiro deste ano, foi divulgada no Diário Oficial da União, a aprovação do empréstimo, que será usado em obras de implantação de sinalização viária, modernização de semáforos, construção de pontes e passarelas, pontos de ônibus, corredores do transporte coletivo e ciclovias.

Leia Também