Sábado, 18 de Novembro de 2017

Prefeito exige solução da Plaenge e Águas para a Via Parque

20 ABR 2010Por 22h:08

O prefeito Nelson Trad Filho notificou a Águas Guariroba e a construtora Plaenge para que apresentem diagnóstico da situação e apontem soluções para o impacto que seus empreendimentos trazem para o sistema viário em dois trechos da Via Parque, nos cruzamentos com a Rua Antônio Maria Coelho e com a Avenida Mato Grosso. Nestes locais há congestionamentos nos horários de entrada e saída do trabalho, além da hora do almoço.

A Águas Guariroba inaugurou no ano passado a nova sede da empresa na Rua Antônio Maria Coelho, onde, num terreno vizinho, a Plaenge está construindo um edifício com 48 apartamentos. A construtora planeja lançar outro empreendimento do mesmo porte na Avenida Mato Grosso, proximidades do Pavilhão Albano Franco.

"Queremos que as empresas apontem uma solução e contribuam para custear o projeto que apresentarem", afirma o prefeito.

 

Mais rigor

Além de assinar o decreto prevendo a desapropriação de cinco terrenos na região no entorno do Shopping Campo Grande, freando o processo de impermeabilização da área de influência do Córrego Sóter, o prefeito recomendou aos técnicos da área de planejamento urbano maior cautela para aprovação de novos empreendimentos.

"Vamos ser muito rigorosos na análise de todo e qualquer empreendimento que possa intervir nas questões de drenagem, águas pluviais e mobilidade urbana. Tudo será minuciosamente analisado", assegurou o prefeito.

Nelsinho lembrou que uma das medidas preventivas que adotou (para conter a impermeabilização nas áreas de influência do Prosa) foi transformar em área de interesse ambiental uma gleba pertencente ao Exército localizada na Avenida Fernando Correa da Costa, em frente da UNAES. A medida impediu que o imóvel fosse vendido para uma rede de supermercados construir um hipermercado. "É uma área frágil, com lençol freático alto, onde a impermeabiização poderia trazer um impacto para a região", lembrou o prefeito.

Leia Também