Quarta, 22 de Novembro de 2017

Preço do boi continua ruim e esperança do mercado é a exportação

22 FEV 2010Por 03h:32
Todos os analistas e consultores do mercado pecuário brasileiro acreditam que o preço do boi gordo não deve reagir de imediato. As escalas nos frigoríficos estão bem curtas, pois os produtores estão “segurando” o boi no pasto. E aqueles que se dispõem a vender enfrentam dificuldades para transportar os animais pelas estradas vicinais que estão muito em mau estado por causa das chuvas praticamente diárias. A única esperança, a médio prazo, está no aumento significativo das exportações de carne. O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) previu, na semana passada, a queda na produção de carne bovina nos principais players durante esse ano. De acordo com as informações, a Austrália e a Argentina devem reduzir em 1,2% e 12,5%, respectivamente, suas produções em 2010. Os Estados Unidos devem reduzir em 1,6% o total produzido e a produção na Rússia deve diminuir 1,2%. Com isso, abre-se o mercado para o Brasil e também para o Uruguai. Segundo os números da USDA, Brasil e Uruguai terão incremento de 4% e 6,9% respectivamente, em suas produções. E mercados estão sendo retomados pelo Brasil depois das dificuldades em 2009. Mas a preocupação dos pecuaristas de MS é imediata. O preço não aumenta e está ruim.

Leia Também