Sábado, 18 de Novembro de 2017

Por um lugar ao sol

24 ABR 2010Por 06h:12
Arcângela Mota/TV Press

Ao falar de seu trabalho em “Escrito nas estrelas”, Giovanna Ewbank intercala largos sorrisos com um olhar atento. É com essa mesma mistura de alegria e seriedade que a atriz de 23 anos deposita grandes expectativas sobre Suely, sua personagem na novela das seis da Globo. Na trama de Elizabeth Jhin, ela interpreta a divertida e ingênua recepcionista da clínica de Ricardo, de Humberto Martins, que vive um romance secreto e conturbado com o vilão Gilmar, de Alexandre Nero. A atriz acredita que a Suely pode ser um divisor de águas em sua carreira. “Estou me dedicando ao máximo porque é uma personagem com potencial para isso”, empolga-se Giovanna, que faz sua terceira novela na emissora.

Na história, a ingenuidade de Suely coloca a moça em várias enrascadas. Perdidamente apaixonada por Gilmar, ela age como cúmplice em algumas armações do vilão, sem se dar conta de que está fazendo mal a outras pessoas. “Ela é uma menina tão ingênua que chega a ser um pouco burra”, sintetiza Giovanna. Com fortes traços cômicos, a personagem vive uma série de situações engraçadas ao lado do amante e das amigas Mariana e Luciana, de Carol Castro e Manuela do Monte, com quem divide um pequeno apartamento. “Trabalhar com comédia exige um cuidado especial, mas é uma delícia. Saio das gravações me sentindo leve”, derrete-se.

E interpretar um personagem cômico não é novidade para Giovanna. Em 2006, a atriz fez sua estreia nas novelas como a divertida Marcinha, de “Malhação”. A personagem, que se destacava pelo puxado sotaque caipira e pelas roupas de festa de São João, trouxe mais segurança à atriz para trabalhar com o gênero. Mas, mesmo assim, ela frisa que são dois trabalhos de composição muito distintos. “A Marcinha era uma personagem caricata, uma caipira grosseirona. Já a Suely é fútil e vive situações mais engraçadas”, analisa a atriz, que teve de passar por uma mudança no visual para viver a recepcionista, trocando o longo cabelo moreno por curtas madeixas louras. “No primeiro mês eu estranhei muito. Nem me reconhecia no espelho, mas agora já me adaptei”, garante.
Giovanna torce, no entanto, para poder mostrar não apenas seu lado engraçado, como também um aspecto mais dramático. Isso porque sua personagem vai sofrer por não ser assumida pelo ganancioso Gilmar, que tem vergonha do relacionamento dos dois e a enrola o tempo todo. “Acho que, por mais que seja cômico, vai ser uma espécie de alerta para muitas mulheres que são enganadas. Estou preparada para chorar muito”, avisa.

 Mas toda a empolgação que Giovanna demonstra com a carreira de atriz nem sempre existiu. Durante a infância e a adolescência, ela era considerada a mais tímida da família. Apenas depois de começar a modelar, aos 15 anos, Giovanna aceitou entrar em um curso de teatro para se desinibir e ficar menos travada nos testes de modelo que fazia. E foi só uma questão de tempo até o interesse pelos palcos falar mais alto. “O teatro virou  uma espécie de terapia. Me tornei uma pessoa mais segura e percebi o quanto atuar me faz bem”, avalia.

Leia Também