Domingo, 19 de Novembro de 2017

Ponta Porã e Paraguai fazem ação conjunta

26 FEV 2010Por 06h:42
Com índice de infestação do mosquito Aedes aeg ypti, que em algumas localidades da fronteira atinge a marca de 25%, autoridades brasileiras e paraguaias estão mobilizando a população para combater o transmissor da dengue. Em Ponta Porã, a Secretaria Municipal de Saúde reuniu ontem várias entidades e segmentos organizados para pedir-lhes o apoio para evitar que o município volte a enfrentar uma epidemia da doença, como no ano de 2007. O prefeito de Pedro Juan Caballero, José Carlos Acevedo, disse que é preciso essa mobilização para evitar que a doença se prolifere ainda mais. Ele disse que o índice de infestação de 25% em alguns bairros é alarmante. As ações no lado paraguaio são coordenadas pelo Conselho de Emergência Distrital. Até o início desta semana, tinham sido contabilizados 70 casos confirmados, sendo que dois são de pacientes que contraíram a dengue hemorrágica em Pedro Juan Caballero. Outros 368 casos suspeitos foram notificados e os pacientes estão sendo monitorados. Mas a preocupação maior dos paraguaios é com a infestação do mosquito transmissor, que continua crescendo. Em Ponta Porã, a situação não é diferente. O secretário municipal de Saúde, Josué da Silva Lopes, disse que 58 casos de dengue já foram confirmados, sendo 231 suspeitos de ter contraído a doença foram notificados nos bairros e no centro.

Leia Também