Domingo, 19 de Novembro de 2017

Polícias de MS e PR investigam suposto sequestro de douradense

13 ABR 2010Por 20h:55
Antônio Viegas, Dourados

Policiais de Dourados e das cidades paranaenses de Loanda e Nova Londrina investigam um possível caso de sequestro, em que a vítima seria um douradense. Ele está desaparecido depois de perder duas caminhonetes. No domingo à tarde, um dos veículos foi encontrado abandonado em Loanda, com 695,35 quilos de maconha. Em Nova Londrina, a polícia encontrou, também abandonada, a outra caminhonete.

Na manhã de ontem, Karina Vasquez Calixto, 21, registrou, na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) de Dourados, a queixa de um possível sequestro, em que a vítima seria seu esposo, Júnior de Souza Pereira, 28. De acordo com a mulher, ao chegar em casa no domingo à tarde, não encontrou o marido e nem as caminhonetes S-10, placas HRO-7050, e uma Toyota Hilux, placas DRF-0092, de propriedade do casal. Os veículos  estavam na garagem da residência no  momento em que ela havia saído.
Ela contou, ainda, que recebeu um telefonema, no seu celular, de alguém que afirmava ter sequestrado seu esposo e exigia o pagamento da quantia de R$ 30 mil para que fosse libertado. O casal é residente no Jardim Girassol, área nobre de Dourados, e a queixa movimentou todo o setor policial do município. A polícia conversou com moradores vizinhos, na tentativa de encontrar qualquer pista que pudesse levar até os responsáveis pelo possível sequestro.

Ontem, o setor de Comunicação Social do 8º Batalhão da Polícia Militar de Loanda expediu uma nota sobre a apreensão de uma caminhonete com 695,35 quilos de maconha. A apreensão da droga teria ocorrido às 15h50min de domingo, na estrada que liga Porto São José a Loanda. O condutor do veículo, depois de ser abordado na balsa que atravessa o Rio Paraná, naquele trecho, foi perseguido e decidiu abandonar o veículo.

Ao mesmo tempo, no município de Nova Londrina, também na mesma região, a Polícia Militar localizou a outra caminhonete, também abandonada. Confrontando as informações, a polícia paranaense descobriu que se tratava de dois carros com placas de Dourados, em nome de uma mesma pessoa. Com a queixa de Karina Calixto, os policiais douradenses concluíram que essas duas caminhonetes seriam as de Júnior Pereira, vítima do possível sequestro, que ainda está desaparecido.

Investigações estão sendo desenvolvidas tanto em Dourados como no Paraná, para tentar solucionar o caso. Durante toda a tarde de ontem várias pessoas foram ouvidas, incluindo a esposa de Júnior, que ofereceu mais detalhes a respeito do telefonema. O objetivo principal é tentar localizar a vítima e, em segundo lugar, o que está sendo feito pela polícia paranaense, chegar até os condutores das caminhonetes e os proprietários da droga.

Leia Também