Sexta, 24 de Novembro de 2017

Polícia caça responsáveis por quebra-quebra na Câmara

15 SET 2010Por 13h:46

Fábio Dorta, Dourados

A Polícia Civil de Dourados requisitou as imagens captadas pelas câmeras do circuito interno e externo da Câmara Municipal de Dourados com o objetivo de tentar identificar os responsáveis pelo quebra-quebra ocorrido na noite de anteontem durante realização da sessão ordinária. A nova presidente do Legislativo, Délia Razuk (PMDB), registrou queixa contra os manifestantes por depredação do patrimônio público no 2º Distrito Policial.  
A porta da entrada principal, que é de vidro temperado, foi destruída a pedradas, o mesmo acontecendo com diversas vidraças. Délia registrou queixa acompanhada da diretora da Câmara, Margarida Gaigher.
O caso será investigado pelo delegado Gilberto Pereira da Silva, titular do 2º DP. A primeira providência de Silva foi solicitar à própria direção do Legislativo as cópias das imagens feitas pelas câmeras de segurança, que ficam tanto na parte interna, como do lado de fora do prédio.
Délia Razuk lamentou “os atos de vandalismo” e disse que a ordem precisa ser restabelecida. “É preciso que retomemos a normalidade. Da forma que está, a cidade perde, os políticos perdem, principalmente, a população perde. O momento não é de violência e, sim, de reflexão”, afirmou a presidente.
A maior preocupação de Délia Razuk é em relação às próximas sessões do Legislativo, já que mesmo com 120 policiais fazendo a segurança do local na noite de quarta-feira (13), vários manifestantes conseguiram invadir o prédio depois que a porta principal foi destruída. A perícia técnica da Polícia Militar esteve de manhã no local fazendo um levantamento dos estragos.
A direção da Câmara iniciou os procedimentos para a colocação de uma nova porta na entrada principal e também a substituição das vidraças que foram quebradas. Apesar de todo o tumulto da noite anterior, ontem o expediente foi normal durante todo o dia no legislativo municipal.

Leia Também