Domingo, 19 de Novembro de 2017

PMDB ignora dissidentes e reafirma apoio a Temer

28 JAN 2010Por 22h:32
A Comissão Executiva Nacional do PMDB aprovou ontem, por unanimidade, a convocação de uma convenção nacional no dia 6 de fevereiro para eleger a nova direção partidária. Já há um consenso em torno da reeleição do deputado Michel Temer (SP) para a presidência do partido. Com a decisão, o colegiado ignora o apelo dos dissidentes do partido para adiar a convenção nacional. A avaliação da Executiva é de que o adiamento só servirá para dar mais tempo aos dissidentes para se mobilizarem contra a parceria do PMDB com a possível candidata do PT e ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff. A ala do PMDB alinhada com os partidos de oposição vai entrar com medida judicial, ainda esta semana, para impedir a realização da convenção em 6 de fevereiro, conforme o presidente do PMDB em São Paulo, Orestes Quércia. De acordo com Quércia, membros do partido em São Paulo, Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul e Pernambuco devem endossar a ação.

Leia Também