Quinta, 23 de Novembro de 2017

PMDB de MS está livre para escolher alianças

29 ABR 2010Por 06h:37
Maria Matheus e Lidiane Kober

O diretório do PMDB de Mato Grosso do Sul se considera livre para escolher os partidos com quem se aliará nas eleições de outubro, uma vez que a direção nacional da legenda não publicou as normas sobre coligação partidária nos estados. Segundo o deputado Youssif Domingos, líder do PMDB na Assembleia Legislativa, o prazo final para nortear as regras de coligação encerrou dia 30 de março.
“Como as normas não foram editadas, demonstra que o caminho está livre”, comentou o deputado. O PMDB chegou a essa conclusão anteontem durante reunião da executiva regional.
Em nível nacional, o partido deve apoiar a candidatura da ex-ministra Dilma Rousseff (PT) para a Presidência da República. Inclusive, pretende antecipar para 15 de maio a indicação oficial do deputado Michel Temer (PMDB-SP) como candidato a vice na chapa de Dilma. Mas em Mato Grosso do Sul, a tendência do PMDB é dar palanque ao ex-governador de São Paulo, José Serra (PSDB).
“Com certeza, o desejo da maioria seria candidatura própria. Não tendo candidatura própria, a segunda opção seria apoiar José Serra. São minoria os que querem apoiar Dilma”, disse o presidente do Diretório Regional do PMDB, Esacheu Nascimento.
Youssif também defende a aliança com o PSDB na sucessão presidencial. Ele não vê possibilidade de deixar os tucanos, aliados históricos, para dividir palanque com o PT, tradicional rival.

Leia Também