PMA e Florestinha desenvolvem projeto

Em 2013, foram 17,6 mil alunos participantes

DA REDAÇÃO 06/12/2013 12h17

foto
Foto: Divulgação
Plantio de árvores é uma das atividades realizadas

Os trabalhos de Educação têm sido prioritários para a Polícia Militar Ambiental (PMA). O Núcleo de Educação Ambiental atendeu, desde que passou a atuar diretamente em escolas entre 1999 a 2012 mais de 220 alunos. Atualmente, além da Capital, atende a uma cidade do interior ao mês, durante o ano letivo. Em Campo Grande, além do Núcleo, os trabalhos são desenvolvidos também pelo Projeto Florestinha, no Centro de Educação Ambiental Florestinha – CEA/FLORESTINHA. Este ano, o projeto foi desenvolvido para 17,6 mil alunos.

As atividades são:

1. Plantio de Mudas Nativas, com palestras sobre a importância da vegetação, problemas relativos aos desmatamentos, erosões etc.
2. Casa da Energia, com palestra sobre economia de energia, matriz energética, impactos ambientais e fontes renováveis.
3. Reciclagem de papel, com palestra sobre os problemas relacionados aos resíduos sólidos.
4. Visitação ao museu de animais e peixes empalhados, com palestra sobre fauna, pesca, atropelamentos de animais silvestres, tráfico etc.
5. Montagem artificial do CICLO DA ÁGUA, com palestras relacionadas à temática das águas no planeta.
6. Apresentação do teatro de fantoches, com peças sobre as questões ambientais, como: águas, desmatamentos, incêndios florestais e resíduos sólidos.

Este ano, as crianças e adolescentes do Projeto Florestinha atenderam 11.917 alunos de escolas públicas e privadas da Capital e Interior, como os municípios de Paraíso das Águas, Dois Irmãos do Buriti, Nova Andradina e Naviraí. Só na Capital foram 20 escolas atendidas. Além disso, apresentaram o teatro de fantoches em eventos para aproximadamente 4.370 pessoas.


Compartilhe