Domingo, 19 de Novembro de 2017

Planos de saúde individuais e familiares terão alta de 6,7%

25 ABR 2009Por 19h:30
     

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) decidiu fixar em 6,76% o teto de reajuste para os planos de saúde médico-hospitalares individuais/familiares, firmados por pessoas físicas, contratados a partir de janeiro de 1999 ou adaptados Lei 9.656/98.

O reajuste incidirá sobre cerca de 6,5 milhões de consumidores - 12,4% do total de 52 milhões de beneficiários de planos de saúde no Brasil.

Segundo a ANS, o índice de reajuste deste ano foi definido com base na variação relativa maior oferta e utilização de procedimentos incluídos no ano passado no rol de cobertura. Procedimentos como vasectomia, laqueadura ou exames de genética e profissionais como fonoaudiólogo, nutricionista e terapeuta ocupacional hoje estão incorporados cobertura assistencial mínima.

O reajuste começa a vigorar a partir de 1º de maio de 2009 e será aplicado ao longo de 12 meses, de acordo com a data de aniversário do contrato do beneficiário.

Os beneficiários de planos de sáude podem tirar dúvidas sobre o reajuste por meio do Disque-ANS (0800 701 9656), na página na internetwww.ans.gov.br pelo no link Fale Conosco ou em um dos 12 Núcleos Regionais de Atendimento e Fiscalização (Nuraf) existentes no país.

Leia Também