Segunda, 20 de Novembro de 2017

PIB do 1º semestre cresce 8,9%

3 SET 2010Por 15h:00
     

A economia brasileira teve, no primeiro semestre deste ano, um crescimento recorde desde o início da série histórica do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 1996. Nos seis primeiros meses do ano, o Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, cresceu 8,9% em relação ao primeiro semestre de 2009.

O IBGE diz que parte do crescimento pode ser explicada porque o primeiro semestre do ano passado (base de comparação) teve uma queda recorde de 1,9%. "O recorde foi muito impulsionado pelo crescimento dos investimentos e, pela ótica da produção, pela alta da indústria e da agropecuária", disse a gerente da Coordenação de Contas Nacionais do instituto, Rebeca Palis.

No semestre, a formação bruta de capital fixo (investimentos) cresceu 26,2%. A indústria e a agropecuária tiveram expansão de 14,2% e 8,6%, respectivamente.

Entre as atividades que tiveram destaque está a construção civil, que teve uma alta de 15,7%, impulsionada por um crescimento nominal do crédito com recursos direcionados, tanto por parte do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) a empresas de construção quanto de créditos habitacionais para pessoas físicas.

Outros destaques ficaram com a indústria de transformação (alta de 15,4%), indústria extrativa mineral (13,9%) e comércio (13,5%). As atividades de intermediação financeira e seguros, que chegaram a manter seu crescimento mesmo durante a crise, tiveram alta de 9,4% no semestre.

        O IBGE também divulgou um comparativo do PIB do segundo trimestre de 2010 do Brasil com os dos outros países do Bric (grupo integrado pela Rússia, Índia e China, além do Brasil). O crescimento brasileiro de 8,8% no segundo trimestre deste ano ante o mesmo período do ano passado foi igual ao da Índia, inferior ao da China (10,3%) e superior ao da Rússia (5,2%).

Leia Também