Domingo, 19 de Novembro de 2017

PF investiga instituto que usava nome do MEC para vender certificado

14 ABR 2010Por 11h:23
     

        A Polícia Federal vai abrir um inquérito para investigar a atuação do Instituto Gomes Pimentel, que usava o nome do Ministério da Educação para vender um certificado de qualidade a instituições de ensino. O instituto, de Guarulhos (Grande SP), cobrava cerca de R$ 2.000 pelo "Prêmio Nacional de Qualidade no Ensino", que dizia se basear em dados do MEC. O ranking é inexistente. Em Mato Grosso do Sul, quatro escolas teriam sido vítimas do golpe.

        Com informações da Folha Online

Leia Também