Sexta, 24 de Novembro de 2017

PF caça destinatários de fuzis apreendidos

27 AGO 2010Por 18h:55
Thiago Gomes

A Polícia Federal está com a sua equipe de investigações em campo para identificar o destinatário dos seis fuzis apreendidos na tarde de quarta-feira, na BR-262, município de Miranda. Ontem,  assessoria da PF, em  Campo Grande, divulgou o nome do estudante preso com as armas. Trata-se de Daniel Gonçalves Pereira, de 23 anos, residente em Corumbá, e que transportava os fuzis num veículo Ford Fiesta, tendo como destino os morros do Rio de Janeiro.
De acordo com a Polícia Federal, Daniel Gonçalves carregava o material em um fundo falso do automóvel pertencente a ele. O estudante, ainda no local da apreensão, afirmou que receberia R$ 10 mil para efetuar o transporte do material de Corumbá, fronteira com a Bolívia até o Rio de Janeiro, destino  das armas e munições, que ingressaram no País via Bolívia.
Daniel Gonçalves não informou dados sobre a pessoa que o contratou para o serviço e nem mesmo do destinatário do armamento.

Interceptados
Na tarde de quarta-feira foram interceptados seis fuzis de alto poder de destruição, de uso restrito das Forças Armadas, uma metralhadora, uma pistola, carregadores e 350 cartuchos de munição de diversos calibres.
O armamento foi apreendido na BR-262, altura do km 547, rodovia que liga Corumbá a Miranda, durante operação conjunta da Polícia Rodoviária Federal e Polícia Federal.
Eram  quatro fuzis AK-47, um fuzil austríaco Stear All, uma pistola 9 milímetros e mais um fuzil antiaéreo com capacidade para abater helicóptero.
Ainda segundo a Federal, as armas estavam com numerações raspadas, sendo possível identificar somente os países fabricantes: Egito, Áustria, China e Estados Unidos.
O estudante foi indiciado pela prática do crime de tráfico internacional de armas, podendo pegar até oito anos de reclusão. As armas apreendidas foram encaminhadas para o Setor Técnico-Científico da Polícia Federal para elaboração de laudo pericial.

Pastores
No mês de março deste ano, dois homens que se identificaram como pastores da Igreja Mundial do Poder  de Deus, foram presos na BR-262, também entre Miranda e Corumbá, levando sete fuzis.  As armas estavam desmontadas e escondidas na tapeçaria do carro. Eles disseram que o armamento veio da Bolívia e seria entregue no Morro do Martins, em São Gonçalo, no Rio de Janeiro. Pelo transporte receberiam R$ 20 mil.
Os fuzis apreendidos eram do modelo M15 e calibre 5.56, de fabricação norte-americana e utilizado pelas tropas dos Estados Unidos no Iraque. Um disparo desse tipo de arma é capaz de furar a uma distância de até um quilômetro um colete à prova de balas.

Leia Também