Segunda, 20 de Novembro de 2017

Petista admite tentar reeleição em 2014

19 MAI 2010Por 06h:10
O ex-governador José Orcírio dos Santos (PT) admitiu, pela primeira vez, a possibilidade de estender seu projeto político para oito anos, caso seja eleito em outubro. O ex-governador havia feito compromisso com o senador Delcídio do Amaral (PT) de, em caso de vitória nas eleições deste ano, abrir mão da reeleição para apoiar a candidatura de Delcídio em 2014.

“Quatro ou oito, não sei. Se eu chegar, depois de quatro anos, e todos os fazendeiros me apoiarem, posso querer mais quatro”, revelou, durante encontro com ruralistas na Acrissul. Depois, em entrevista à imprensa, desconversou: “Discutir quatro ou oito anos, agora, é brincadeira. O que adianta discutir isso se nem  sequer começou a campanha eleitoral. Primeiro tenho que ganhar as eleições”.

Orcírio disse aos ruralistas que, inicialmente, não tinha a intenção de se candidatar. “A soberba, a arrogância dele (governador André Puccinelli) me impôs. (...) Se eu não saísse candidato, nem minha netinha ia acreditar que não me vendi”, afirmou.

Orcírio voltou a desafiar Puccinelli para o debate. “Quero discutir com ele quem criou os programas sociais no Estado (...); quem fez mais infraestrutura; quem prometeu acabar com o Fundersul e dobrou de preço; quem privatizou a Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos); onde foram parar 150 máquinas e equipamentos que compramos com dinheiro do Fundersul para atender as prefeituras; quem criou terror fiscal”, provocou. Os deputados Vander Loubet (PT), Paulo Duarte (PT) e o vereador Paulo Pedra (PDT) também participaram do encontro com os ruralistas. (MM)

Leia Também