Quinta, 23 de Novembro de 2017

Pesquisa mostra quais as fontes de renda e consumo dos sul-mato-grossenses

23 JUL 2010Por 15h:00
     

Pesquisa realizada pelo Sebrae foi lançada nesta noite de ontem durante a Feira do Empreendedor, mostra um panorama dos consumidores sul-mato-grossenses. Os dados, colhidos este ano, podem auxiliar empresários na hora de direcionar seus produtos e serviços ao público. Com uma estrutura de atendimento empresarial para os visitantes da Feira, o espaço terá também o estande "Conheça Mais Seu Cliente", onde os empresários podem utilizar computadores para conhecer o levantamento e ainda receber atendimento de consultores empresariais.

Um dos aspectos verificados pela pesquisa demonstra que a principal fonte de renda dos consumidores vem do trabalho, principalmente entre os homens. Ao separar por faixa etária, verifica-se que os adolescentes, quando tem algum rendimento, contam com mesadas, os adultos tem o trabalho e os idosos a aposentadoria. Este último grupo é o único que separado dos demais deixa de apresentar o trabalho como forma de renda. Em uma comparação feita entre a Capital e o interior, a diferença para o número geral também é bem pequeno.

Outro ponto analisado diz respeito às formas de pagamento mais comuns excluindo o dinheiro. Verificou-se que o cartão de crédito é o mais utilizado em todas as categorias analisada: homens e mulheres, crianças, adultos e idosos, faixas de renda, estado civil e localidade onde vive. O cartão de crédito é utilizado por 27% dos entrevistados, seguido pelo cartão de débito (17%) e pelo e carnês de lojas (13%).

Ao analisar quais os produtos mais comprados a crédito, os resultados apontam que os eletrodomésticos estão em primeiro lugar, com 44%. Depois ficam o vestuário e os eletrônicos. Entre os adolescentes, as compras a crédito são mais raras, isso porque na maioria das vezes há dependência financeira da família. Apenas entre os solteiros as compras a prazo são mais utilizadas para o vestuário do que para os eletrodomésticos.

Entre os entrevistados em geral, 48% afirma ter dívidas. Comparando os gêneros, os números permanecem iguais, com variação de apenas um ponto. Os adultos tem mais dívidas, chegando a 55% dos entrevistados, seguidos pelos idosos e pelos adolescentes. Os solteiros são os que menos tem dívidas e os casados os mais endividados. Separados e viúvos ficam bem próximos do número geral de endividados. As dívidas também estão mais presentes entre os de baixa renda. Na capital o grau de endividamento é menor que no interior.

A Feira do Empreendedor é realizada pelo Sebrae no Albano Franco até domingo, 25 de julho, das 14 às 22 horas. A entrada é gratuita e as inscrições podem ser feitas através do site http://fe.sebraems.com.br.

                        

                        

Leia Também