Sexta, 24 de Novembro de 2017

Pesquisa do Ibrape confirma vitória de André no 1º turno

17 AGO 2010Por 08h:46
Maria Matheus

Pesquisa Ibrape realizada para o Correio do Estado entre os dias 14 e 16 de agosto mostra que os dois principais candidatos ao governo oscilaram negativamente nos últimos 30 dias, quando foi feito o levantamento anterior. Mesmo assim, se as eleições fossem hoje, o governador André Puccinelli (PMDB) seria reeleito em primeiro turno. Puccinelli perdeu um ponto percentual. O peemedebista passou de 54% para 53%. O ex-governador José Orcírio dos Santos (PT) caiu 3 pontos, dentro da margem de erro, passando de 37% para 34%. O candidato do PSOL, Nei Braga, permanece com 1%, mesmo índice da sondagem realizada entre 15 e 18 de julho. Indecisos somam 9% e brancos e nulos, 3%.
A vantagem de Puccinelli para Orcírio é de 19 pontos. Considerando a margem de erro de 3 pontos percentuais, Puccinelli tem entre 50% e 56% das intenções de voto e Orcírio, entre 31% e 37%. Assim, distância entre os dois primeiros colocados pode variar de 25 a 13 pontos percentuais.

Capital e interior
Tanto em Campo Grande quanto no interior do Estado, André Puccinelli lidera as intenções de voto, com 56% e 51%, respectivamente. Orcírio é o preferido por 31% dos entrevistados na Capital e por 36% no interior. Braga mantém 1%. Brancos e nulos somam 4% em Campo Grande e indecisos, 8%. No interior, 11% não escolheram candidato ao Governo e 2% pretendem votar em branco ou anular o voto.

Regiões
O governador atingiu os maiores índices de intenções de voto na região do Bolsão (60%), Cone Sul (56%) e Norte (56%). Nesses locais, Orcírio teria 30% dos votos se a eleição fosse hoje.
No Pantanal, reduto tradicionalmente petista, Puccinelli lidera com 48% contra 40% de Orcírio. Na região da Grande Dourados, onde tem o apoio do prefeito Ari Artuzi (PDT), o peemedebista mantém a liderança com 53% contra 32% de seu principal adversário.
Orcírio conseguiu o melhor desempenho no sudoeste do Estado, onde está a frente de Puccinelli — tem 46% das intenções de voto contra 40% do peemedebista. O petista também lidera a corrida pelo Governo do Estado no Vale do Ivinhema, com 44% a 41%.

Religião
O Ibrape também sondou a intenção de votos conforme a religião declarada pelos entrevistados. Dentre os católicos, 53% votariam em Puccinelli se as eleições fossem hoje; 36%, em Orcírio; 1% em Braga; 3% votaria em branco ou anularia o voto e 7% estão indecisos. Dos evangélicos, 53% preferem Puccinelli; 30%, Orcírio; 1%, Braga; 3% pretendem votar branco/nulo e 13% ainda não decidiram em qual candidato votarão em outubro. Os números variam pouco quando os entrevistados professam outros credos ou disseram não ter religião: Puccinelli tem 52%, seguido por Orcírio (35%). Braga atinge 2%, brancos/nulos, 3% e indecisos, 8%.

Rejeição
Quando questionados em qual candidato jamais votariam nas eleições deste ano, 33% dos entrevistados responderam José Orcírio; 20% não querem Puccinelli outra vez no comando do Governo, e 20% rejeitaram Nei Braga. Outros 23% não responderam e 4% disseram rejeitar os três.
Dentre os entrevistados que votam em Campo Grande, Orcírio é o candidato com maior índice de rejeição, 41%, seguido por Puccinelli, 25%. No interior do Estado, 24% disseram que não votariam no petista, enquanto 15% não dariam o voto ao governador.
Nei Braga tem maior rejeição no interior do Estado, 29%. Na Capital, 12% disseram não votar no socialista.
Em Campo Grande, 3% não votariam em nenhum dos candidatos e no interior, 5%. 19% não responderam à pergunta na Capital, e no interior, 27%.

Metodologia
A pesquisa do Ibrape contratada pelo Correio do Estado entrevistou 1.119 eleitores em oito regiões do Estado. O intervalo de confiança é de 96%. O levantamento foi protocolado no Tribunal Regional Eleitoral, com o número 29736/2010.

Leia Também