Quarta, 22 de Novembro de 2017

Pesquisa: 78% dos brasileiros já escaparam da lei

16 NOV 2008Por 09h:28
     

O estudo 'O Padrão de Conduta Ética dos Servidores Públicos', encomendado pela Comissão de Ética da Presidência da República ao Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares (CEAM), da Universidade de Brasília (UnB), aponta que mais de 78% dos entrevistados já deixaram de seguir a lei em algum momento. Ainda assim, 59,4% deles se consideram éticos. Com relação aos servidores públicos, pouco mais de 22% disseram ter deixado de seguir a lei e 51% deles se considera ético. O alto índice dos que não cumprem a lei surpreendeu o professor Ricardo Caldas.

 

O estudo mostrou que cerca de 75% da sociedade admitiram ter deixado de cumprir a lei por razões diversas. Um em cada quatro entrevistados discorda da lei. Esse total equivale a 25,7% deles, que atribuem a este desgosto o fato de terem praticado algum ato ilícito. Mais 19,2% das pessoas consideram as leis muito confusas, o que justificaria a prática.

 

Descrença e nepotismo

 

Para 42,4% das pessoas ouvidas, os servidores atuam para agradar os políticos que os indicaram, beneficiar os amigos, a si mesmo ou a sua família. A preocupação com a sociedade ficou em baixa ¿ apenas 33,3% da pontuação. Já o famoso "agrado" e a propina estiveram em alta ¿ 41% responderam que caso façam um pedido a um órgão público e não sejam atendidos, depois de já terem tentado sem êxito o "jeitinho brasileiro", recorrem as opções do agrado (presente), dinheiro ou favor para que o pedido seja atendido.

 

Com informações do JB Online

 

Leia Também