Domingo, 19 de Novembro de 2017

PDT acusa PT de virar as costas para Dagoberto

31 MAR 2008Por 22h:45
     

Lívia Ferreira

 

O PDT acusa o PT de ter virado as costas para o deputado federal pedetista e pré-candidato a prefeito de Campo Grande Dagoberto Nogueira. Presidente municipal do PDT, Loester Nunes reclamou hoje do fato de o PT assanhar o deputado para um possível coligação e, mais tarde ter formado uma frente com PTB e PRB, da qual sairia o candidato à sucessão do prefeito Nelsinho Trad (PMDB).

"O PT foi o partido que mais nos estimulou a ter candidato. Teve vereador que chegou a dizer que era melhor o PT apoiar a candidatura do Dagoberto do que lançar candidato só por lançar. Sem mais nem menos, o PT mudou de posição", disse Loester.

De fato, durante meses o deputado esteve em negociações com a bancada petista da Câmara Municipal de Campo Grande. Presidente municipal do PT, a vereadora Thaís Helena por várias vezes externou a possibilidade de o PT apoiar Dagoberto na cabeça-de-chapa. Empolgado com as conversações, o pedetista chegou a declarar que dependia do apoio do PT para concorrer a prefeito, pois não iria se aventurar em uma candidatura sem aliança forte. Poucos dias depois, o PT realizou reunião e decidiu que não mais iria negociar com Dagoberto, mas sim, com a Direção Municipal do PDT.

Mais tarde, o PT se juntou ao PTB e ao PRB e formou uma frente de oposição a Nelsinho. "O PT estimulou o Dagoberto, ele foi para a rua, pintou e bordou . Depois o PT mudou" afirmou Loester, dizendo que, depois deste episódios, considera "mais difícil" o PDT fazer aliança com o PT na Capital.

Leia Também