Sexta, 24 de Novembro de 2017

Pavilhão da ABPO vai mostrar pecuária orgânica na Expo MS

3 SET 2010Por 18h:00
     

Pavilhão da ABPO vai mostrar práticas sustentáveis do Estado na 2ª Expo MS

Campo Grande (MS) ? Durante a 2ª ExpoMS, que acontece de 6 a 12 de setembro, no Parque de Exposições Laucídio Coelho, na Capital, a Associação Brasileira de Pecuária Orgânica - ABPO Pantanal Orgânico - promove o Pavilhão MS Sustentável, com o objetivo de divulgar à sociedade as boas práticas de sustentabilidade desenvolvidas na região no que diz respeito ao mercado da carne orgânica e ao agronegócio.

O diferencial deste ano é que o pavilhão vai tratar não só do potencial econômico e ambiental do Pantanal, mas de todo o Estado de Mato Grosso do Sul, valorizando e difundindo os projetos de desenvolvimento e valorização de produtos e serviços sustentáveis, com responsabilidade socioambiental, respeito ao meio ambiente e viabilidade econômica.

Trata-se de um espaço de 350 metros quadrados aberto ao público, com uma decoração toda especial, onde ao longo dos sete dias do evento, haverá estandes de empresas e entidades parceiras do agronegócio, que apresentarão seus produtos e serviços, além do espaço de convivência, onde acontecerão apresentações musicais, culturais, palestras, oficinas, degustação de carne orgânica do Pantanal, entre outras atividades. O pavilhão MS Sustentável oferecerá ainda intensa programação cultural e técnica, onde público vai conhecer os processos produtivos da carne bovina orgânica e os parceiros da entidade.

O presidente da ABPO Pantanal Orgânico, Leonardo Leite de Barros, explica que a ideia é mostrar o processo de produção de carne bovina orgânica desenvolvido na região, além da música, da natureza, da culinária, e da integração do homem com a biodiversidade, de forma a divulgar e valorizar tais elementos. "Na primeira edição da Expo MS, em outubro do ano passado, o pavilhão Pantanal Sustentável foi o mais visitado do evento, gerando resultados muito positivos para todos os envolvidos e difundindo as boas práticas existentes na região. Neste ano a proposta visa apresentar soluções socioambientais destacadas com atuação não só no Pantanal, mas no território sul-mato-grossense como um todo, enfatizando o potencial econômico e ambiental das instituições parceiras".

Leia Também