Segunda, 20 de Novembro de 2017

Para PT, indefinição de André beneficia Orcírio

21 JAN 2010Por LIDIANE KOBER06h:15
Para o PT, a “sinuca de bico” que o governador André Puccinelli (PMDB) vive para definir quem vai apoiar na batalha pela sucessão presidencial alavancará a candidatura de José Orcírio dos Santos ao Governo do Estado. Os petistas avaliam que em todas as hipóteses Puccinelli vai sair prejudicado. Hoje, a dúvida do governador está entre declarar apoio à candidatura a presidente da ministra Dilma Rousseff (PT) ou do governador de São Paulo, José Serra (PSDB). Diante da dificuldade, ele empurra a decisão até onde pode. Na eventualidade de optar em ficar do lado da ministra, o deputado federal Vander Loubet (PT) avalia que o governador vai perder porque será o segundo candidato de Dilma no Estado, levando em conta que a cúpula do PT deve empenhar- se para tentar eleger o ex-governador José Orcírio dos Santos. Para piorar, ao apoiar a candidatura da ministra, Vander aposta que Puccinelli vai empurrar a senadora Marisa Serrano (PSDB) para a batalha pela sucessão estadual. Isso porque a cúpula tucana já deixou claro que quer palanque para Serra em todos os estados. No caso de ficar com o candidato do PSDB na disputa pela sucessão presidencial, Vander observa que Puccinelli vai se complicar porque não poderá vincular sua propaganda eleitoral com o candidato tucano. A vedação ocorreria na hipótese de o PMDB indicar o vice na chapa da ministra Dilma. Dessa forma, o governador será obrigado a obedecer às regras de fidelidade partidária. “A fidelidade não permite, por exemplo, o Serra aparecer na televisão no horário da propaganda política do André”, disse Vander. Diante da “sinuca de bico” que Puccinelli vive, o deputado prevê vantagens a José Orcírio. “O que temos que fazer é só construir nossa chapa porque o André está em uma sinuca de bico e isso tende a alavancar a campanha do PT”, opinou. Reclamações O otimismo dos petistas em relação ao crescimento da candidatura de José Orcírio vai além do rumo de Puccinelli na batalha pela sucessão presidencial. Segundo Vander, o eleitor está insatisfeito com a gestão do PMDB e quer o PT de volta ao poder. “Passei por cinco municípios no último final de semana e por onde andei era unânime a vontade de ver o Zeca (José Orcírio) de volta ao comando do Estado”, contou. Conforme o deputado, o setor ruralista é um dos mais insatisfeitos. “Muitos reclamam da falta de manutenção das estradas. Durante evento da Acrissul, fiquei sabendo que 500 pontes estão quebradas”, informou. Além disso, Vander aposta no crescimento da candidatura da ministra Dilma Rousseff. “O presidente Lula vai conseguir transferir votos para a ministra e isso vai se refletir de maneira positiva na campanha do Zeca”, comentou.

Leia Também