Domingo, 19 de Novembro de 2017

Para evitar novo confronto, PMDB admite fazer aliança com o PT

19 JAN 2009Por 22h:36
     

Adilson Trindade

 

Para evitar novo confronto entre o governador André Puccinelli (PMDB) e o ex-governador José Orcírio dos Santos (PT), já se discute abertamente dentro do PMDB a formação de aliança com o PT. O presidente regional do PMDB, deputado federal Waldemir Moka, que sempre ofereceu resistência a esta aliança, mudou de opinião.

 

Ele disse que "existe grande chance" de o PMDB ficar com o PT nas eleições de 2010 se houver determinação da direção nacional. É uma questão que vem sendo debatida pelas principais lideranças do partido no Estado.

 

Apesar da histórica rivalidade, Moka admite que a tendência é dois partidos ficarem juntos em 2010 em Mato Grosso do Sul, por causa da aliança nacional. Hoje, o PMDB ocupa importantes ministérios no Governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e com a perspectiva de indicar o candidato a vice na chapa do PT.

 

Esta decisão de aliança com o PT pode não agradar Moka, mas deixa o governador André Puccinelli satisfeito e seguro. É tudo que ele deseja para não ter que enfrentar José Orcírio dos Santos (PT) ou o senador Delcídio do Amaral (PT) na campanha eleitoral de 2010.

Leia Também