Domingo, 19 de Novembro de 2017

Para Dagoberto, relação com PT é harmônica

5 ABR 2010Por 22h:12
Criticado por aceitar a indicação da ex-primeira-dama do Estado, professora Gilda dos Santos, para ser sua primeira-suplente na disputa por vaga de senador, sem consultar o PT, o deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT) afirmou que as divergências com os petistas ficaram no passado e garantiu manter relação harmônica com os parlamentares do partido. “A nossa relação está consolidada”, declarou. “Daqui uns dias vamos tirar novamente fotos juntos para acabar de vez com esses boatos (de crise)”, completou.

Segundo Dagoberto, a sugestão do presidente regional do PDT, João Leite Schimidt, para indicar Gilda como sua suplente, realmente incomodou os petistas. “Eles queriam ter sido consultados”, admitiu. “Mas o mal-estar já passou”, assegurou.

Sobre o fato de deputados do PT estarem enciumados com a aproximação do ex-governador José Orcírio dos Santos (PT) com lideranças do PDT, Dagoberto explicou que só participa de eventos do petista no interior quando nenhum parlamentar do partido aliado pode estar presente no ato. “Vou com o Zeca (Orcírio) para ele não ir sozinho”, disse. “Até mesmo porque eu, o Zeca e o Delcídio (senador Delcídio do Amaral) combinamos que, por enquanto, cada um iria para um lado para atender todo o Estado”, justificou. “Mas, vamos começar a andar juntos em breve”, reforçou. (LK)

Leia Também