Terça, 21 de Novembro de 2017

Palmeiras tenta espantar crise em clássico

21 FEV 2010Por 07h:44
A solução encontrada pela diretoria do Palmeiras para apagar o ‘incêndio’ no clube foi demitir Muricy Ramalho e contratar Antônio Carlos. Porém, a crise só diminuirá em caso de vitória no clássico contra o tranquilo São Paulo, que, apesar de pensar no rival, já vive o clima da Copa Libertadores da América. Na tarde de hoje, às 16h (MS), o Verdão conhecerá a influência da troca de comando no desempenho dos atletas. Porém, uma eventual derrota no Palestra Itália certamente aumentará ainda mais o tumulto nos bastidores. Alheio à crise alviverde, o Tricolor luta pela vitória para tentar chegar à zona de classificação do Campeonato Paulista e aumentar a boa fase contra o rival. A última derrota para o Verdão aconteceu na semifinal do Estadual de 2008. De lá para cá, os rivais se enfrentaram cinco vezes, com três empates e dois triunfos são-paulinos. A partir da chegada de Antônio Carlos, o Palmeiras espera, pelo menos, recuperar o eficiente futebol apresentado durante grande parte do Campeonato Brasileiro do ano passado, quando liderou a competição por 19 rodadas. Contudo, o treinador vai entrar em uma verdadeira fogueira no clássico do Palestra Itália. Ele assumiu o time no treino de sexta-feira à tarde, portanto quase não pôde fazer modificações na equipe. A tendência é que Antônio Carlos aposte inicialmente na base formada por Muricy Ramalho no começo do ano. Fica a expectativa, porém, se o novo treinador é favorável a improvisações – a presença de Wendel na lateral esquerda e Diego Souza no ataque – como o antigo comandante. O São Paulo deve contar com um antigo carrasco do rival: Cicinho. Cada vez mais readaptado nesta volta ao Tricolor, o atleta reencontrará o clube que castigou nas oitavas de final da Copa Libertadores de 2005, quando marcou gol nos dois jogos. O técnico Ricardo Gomes manifesta a intenção de escalar o que tem de melhor, mas admite que depende do desgaste de cada um, já que terá importante duelo pela Libertadores na quinta-feira, diante do Once Caldas, na Colômbia. Dois titulares que estão fora são o atacante Dagoberto, ainda entregue ao departamento médico, e o volante Richarlyson, que recebeu o terceiro cartão amarelo.

Leia Também