Domingo, 19 de Novembro de 2017

Palmeiras perde outro pênalti, mas consegue vencer

8 MAI 2010Por 20h:46
     

        Da redação

        Depois de perder quatro penalidades e ser eliminado da Copa do Brasil pelo Atlético-GO no meio de semana, o Palmeiras sofreu do mesmo mal na estreia do Campeonato Brasileiro, neste sábado, mas conseguiu vencer. Jogando em casa, o time alviverde viu Robert desperdiçar uma penalidade, mas Lincoln garantiu o triunfo por 1 a 0 sobre o Vitória.

        Com o resultado, o time alviverde soma os primeiros três pontos no Campeonato Brasileiro e ameniza as críticas recebidas da torcida, que inclusive protestou antes do jogo deste sábado.

        O Palmeiras volta a campo pelo Campeonato Brasileiro no próximo domingo, quando enfrenta o Vasco, fora de casa, às 18h30 (de Brasília). No mesmo horário, mas um dia antes, o Vitória tem pela frente o Flamengo, em Salvador.

        Porém, antes de enfrentar o Flamengo pelo Brasileiro, o Vitória se concentra na Copa do Brasil. Na próxima quarta-feira, a equipe baiana pega o Atlético-GO, em Goiânia, pela partida de ida da semifinal.

        O jogo

        Eliminado da Copa do Brasil pelo Atlético-GO no meio de semana, o Palmeiras entrou no gramado do Palestra Itália e ouviu gritos de "time sem-vergonha" de uma torcida organizada. Já outros torcedores pediam "atitude" à equipe.

        Contudo, quando a bola rolou, os protestos não surtiram muito efeito. O time da casa apresentava poucas chances efetivas para abrir o placar. Nem mesmo o lateral direito Vítor, estreante da noite, conseguia resolver. Diante do futebol apático da equipe, o técnico Antônio Carlos se irritou e chegou a chutar uma garrafa para dentro do gramado.

        As poucas oportunidades do Palmeiras surgiam de jogadas de bola parada. Como aos 20min, quando Cleiton Xavier cobrou escanteio e Léo desviou de cabeça, levando perigo. Quatro minutos depois, Ewerthon arriscou de longe e a bola passou perto do gol de Viáfara.

        Jogando defensivamente, o Vitória só assustou o adversário aos 35min. Egídio cruzou e Júnior cabeceou, exigindo grande defesa de Marcos. Após o susto, o Palmeiras respondeu com Lincoln, que arriscou um chute para o gol que parou nas mãos de Viáfara.

        Segundo tempo: Palmeiras erra pênalti, mas triunfa

        O Palmeiras voltou melhor para a etapa final e logo ameaçou o gol do Vitória. Aos 8min, Lincoln lançou Armero, que cortou um adversário e bateu para fora. Um minuto depois, foi a vez de Lincoln mandar ao lado da trave direita de Viáfara.

        Já aos 11min, o time da casa perdeu um gol incrível. Ewerthon recebeu na área pela direita e rolou para Robert, totalmente livre, apenas tocar para as redes. Contudo, o chute do atacante passou ao lado da trave direita do Vitória. Apesar da chance desperdiçada, a torcida do Palmeiras passou a incentivar ainda mais a equipe.

        O apoio deu resultado aos 15min, quando Wallace derrubou Ewerthon na área, foi expulso e viu o árbitro marcar pênalti. O técnico Antônio Carlos deixou que Robert cobrasse a penalidades para que o atacante se redimisse da grande chance perdida.

        Robert, porém, não correspondeu. O atacante bateu à meia-altura no canto direito e Viáfara fez bela defesa. Desta vez, a torcida palmeirense não perdoou e chamou Antônio Carlos de "burro" por deixar Robert cobrar a penalidade.

        O cenário que já era ruim para o Palmeiras quase piorou aos 22min, mas Marcou salvou a equipe ao defender um forte chute de Júnior. Antônio Carlos, então, resolveu mudar: colocou Paulo Henrique na vaga de Robert (que saiu vaiado) e trocou Pierre por Vinícius.

        Até que aos 33min, Cleiton Xavier avançou com liberdade pelo meio campo e deu belo passe para Lincoln, que bateu cruzado e venceu o goleiro Viáfara. Na comemoração do gol, o camisa 99 foi ao banco de reservas abraçar Robert.

        Diante de um adversário sem pretensões na partida, o Palmeiras apenas administrou o resultado e pôde comemorar a estreia vitoriosa. (DO Terra)

Leia Também