Sábado, 18 de Novembro de 2017

Palmeiras faz 3 a 1 no Peixe em plena Vila Belmiro

4 OUT 2009Por 18h:30
     

        Da redação

        No reencontro com o ex-técnico Vanderlei Luxemburgo na Vila Belmiro, o Palmeiras conquistou mais três pontos na tarde deste domingo e deu passo importante rumo ao fim do jejum de títulos brasileiros, que já dura 15 anos. Com show do meia Diego Souza no segundo tempo, o time alviverde virou contra o clássico contra o Santos, venceu por 3 a 1 e já ouviu seus torcedores soltarem o grito de "campeão" nas arquibancadas do estádio do rival.

        Ameaçado pela vitória do São Paulo sobre o Náutico no meio da semana, na abertura da 27ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras soube sair de uma situação adversa e manteve a invencibilidade em clássicos na competição nacional com gols de Diego Souza, Robert e Vagner Love, enquanto Luizinho marcou para os mandantes. Em cinco encontros contra os rivais do Estado, a equipe alviverde agora coleciona duas vitórias (sobre Santos e Corinthians) e três empates (Santos e duas vezes o São Paulo).

        No entanto, o maior motivo da comemoração alviverde não se deve somente ao retrospecto favorável. Com o triunfo suado na Vila Belmiro, o técnico Muricy Ramalho abre cinco pontos de vantagem em relação ao seu ex-clube, restando 11 rodadas a serem disputadas. Além disto, fica cada vez mais garantido na Libertadores da América do ano que vem, com nove à frente do Internacional, atual quinto colocado. Enquanto isso, o Santos estaciona nos 36 e vê cada vez mais distante o sonho de voltar ao torneio continental.

        Antes da bola rolar no reencontro com seu ex-clube, Luxemburgo conheceu recepção bem diferente de dois lados alviverdes. Enquanto foi abraçado por seus ex-comandados e cumprimentado por seu sucessor no cargo, o hoje santista também foi xingado pela torcida visitante. E com o início de partida, soube neutralizar as principais armas alviverdes no primeiro tempo, mas também viu sua equipe pouco criar e parar na bem postada defesa do time do Palestra Itália.

        Já nos últimos 45 minutos, com os mandantes impondo ritmo de jogo mais acelerado, sempre em jogadas com sua dupla Neymar e Madson, a partida ganhou em emoção e os gols saíram. O primeiro foi do lado alvinegro, em jogada que Neymar pedalou pelo lado esquerdo, cruzou para trás e contou com bom corta-luz de Madson. Bem colocado, Luizinho bateu colocado e estudou as redes da meta de Marcos, para delírio da maioria das arquibancadas.

        No momento mais delicado para os líderes, que passaram a ser pressionados e quase sofreram o segundo gol em um chute de Neymar, brilhou as estrelas de Diego Souza e do técnico Muricy Ramalho. Enquanto o camisa sete chamou a responsabilidade, o técnico fez uma substituição que se mostrou decisiva nos momentos finais, ao sacar Obina e mandar a campo o atacante Robert.

        Desta forma, Diego Souza foi decisivo aos 18min ao receber cruzamento de Figueroa, subir mais do que Luzinho e desviar de cabeça na pequena área, sem chances para Felipe. Já na sequência, empolgado com o empate, o Palmeiras mostrou eficiência ofensiva ao aproveitar as poucas chances que criou para definir o duelo e somar mais três pontos na bagagem.

        Aos 27min, novamente Diego Souza recebeu na área, prendeu a bola, achou espaço e bateu cruzado. O tiro do meia palmeirense não foi alcançado por Felipe e Robert se esticou para empurrar para as redes e vibrar com a virada. Já aos 30min, em boa jogada coletiva do ataque alviverde, foi a vez de Robert aparecer livre pela direita, tocar por baixo do goleiro santista e ver Vagner Love só tocar para o fundo do gol, antes de a bola cruzar a linha. (informações do Terra)

Leia Também