Segunda, 20 de Novembro de 2017

Palmeiras e Corinthians duelam no Pacaembu

1 AGO 2010Por 21h:19
São Paulo

Toda a rivalidade entre Palmeiras e Corinthians já teria poder para tornar o clássico de hoje, às 15h (MS), no Pacaembu, um evento particular. Mas o encontro válido pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro carrega ingredientes especiais. A motivação do torcedor será maior, principalmente pelo retorno de Luiz Felipe Scolari aos dérbis, do lado alviverde, e a estreia de Adilson Batista no comando do Timão, que colocará sua liderança em jogo.
A vitória no clássico é considerada fundamental no Palmeiras também para encerrar o jejum de três rodadas sob o comando de Luiz Felipe Scolari. O trabalho do treinador pentacampeão mundial é visto como a grande esperança diante do Corinthians. Na passagem anterior pelo Palestra Itália, Felipão acumulou um retrospecto de nove vitórias, seis empates e seis derrotas no dérbi.
Felipão ainda terá um confronto particular com um ex-comandado: Adilson Batista, que estreia pelo Corinthians. A dupla fez muito sucesso nos tempos do Grêmio, na conquista da Libertadores de 1995, e no Jubilo Iwata, do Japão. Contudo, também foram adversários em 2000, quando Scolari era comandante do Verdão e enfrentou o rival na função de zagueiro do Timão.
Outro detalhe que chama a atenção no clássico é a postura do Palmeiras em mandar o jogo no Pacaembu, um estádio que tem, nos últimos anos, ligação maior com o Corinthians. Mas como terá a maioria dos ingressos, o clube de Palestra Itália está disposto a deixar o rival deslocado em seu hábitat.
No clássico, as duas equipes amargam desfalques. O Palmeiras não conta com os zagueiros Léo e Danilo. O volante Edinho deve ser improvisado no setor. No gol, o experiente Marcos passou a semana cuidando do joelho esquerdo, mas tem tudo para jogar.
No Corinthians, os maiores problemas são as ausências do atacante Dentinho e do lateral esquerdo Roberto Carlos, suspenso. Iarley deve formar dupla ofensiva com Jorge Henrique.

Leia Também