Segunda, 20 de Novembro de 2017

País pode adotar nova técnica de transplante de órgãos em três anos

13 MAI 2009Por 21h:30
     

                

 

Em pelo menos três anos o País pode começar a usar para transplante o coração de quem morre nas emergências de hospitais ou que tem morte encefálica. A técnica de transplantar coração que já parou de bater é considerada nova e já é adotada, com sucesso, em outros países.

Segundo o presidente da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO), Valter Garcia, esse processo requer uma série de aprimoramentos do sistema de saúde, além de mudanças na legislação e informação da população.

 

Com informações da Agência Brasil

Leia Também