Segunda, 20 de Novembro de 2017

Pai de Jackson fala pela primeira vez após a morte de astro

28 JUN 2009Por 21h:50
     

                Da redação

                O pai de Michael Jackson, Joe Jackson, falou pela primeira vez a imprensa neste domingo, 28, na sua residência em Encino (Califórnia), e disse que não acredita que o infarto que matou seu filho tenha sido causado por stress, motivado pelo excesso de trabalho. Michael estava ensaiando para 50 shows em Londres e se submetia a rotinas de ensaios diários de até 4 horas. Segundo Jackson, que falou ao programa Geraldo at Large, da Fox, a família vê anormalidades na situação de sua morte.

                Em depoimento de três horas a polícia, o médico Conrad Murray, que estava com Michael na hora de sua morte, afirmou que foi ele próprio quem sugeriu a família que fizesse uma nova autópsia independente no corpo, para ter certeza das causas da morte. Murray negou, no depoimento, que tivesse administrado os medicamentos Demerol e Oxycondim no seu paciente, e que o encontrou já agonizante, tendo aplicado os primeiros socorros.

                O pai de Michael não informou os planos da família para o funeral do cantor. "Michael foi um dos maiores superstars da Historia, e era amado por todos, por gente pobre e também de outras origens, não importa quem fosse", afirmou. (informações do Estadão)

                 

Leia Também