Domingo, 19 de Novembro de 2017

Orcírio e André disputam votos na Grande Dourados

31 JUL 2010Por 16h:36
lidiane kober, da redação
fábio dorta, de dourados

Os dois principais candidatos à sucessão estadual José Orcírio dos Santos (PT) e André Puccinelli (PMDB) disputaram ontem os votos dos eleitores da região da Grande Dourados. Pela terceira vez, em menos de 15 dias, o petista caminhou pelo centro de Dourados, além disso, participou de reuniões na Aldeia Jaguapiru e em bairros da periferia. A 133 quilômetros do município, em Amambai, Puccinelli fez reuniões políticas, depois de passar por Laguna Carapã e Aral Moreira.
Indagado sobre os motivos que o levaram pela terceira vez a Dourados, Orcírio explicou que as pesquisas apontam condições de melhorar seu desempenho eleitoral no município, que é o segundo maior colégio eleitoral de Mato Grosso do Sul. “A nossa candidatura ainda tem dificuldades em Dourados, mas com as ações de campanha a situação tende a melhorar”, opinou.
Orcírio criticou a administração do prefeito Ari Artuzi (PDT), que apoia a candidatura à reeleição do governador. O ex-governador disse que a população douradense errou em eleger Artuzi, mas afirmou não ter ficado surpreso com o apoio público do prefeito a Puccinelli.
O candidato do PT ainda fez questão de garantir não se sentir traído pelo pedetista, em função de em 2008 ter ficado neutro na disputa pela Prefeitura de Dourados e, agora, enfrentar a resistência do prefeito, contrariando a orientação do PDT. “O Artuzi está demonstrando sua infidelidade com o PDT e não comigo. Eu nunca fui companheiro dele”, afirmou.
Antes de vir a Dourados, o petista promoveu, na noite de anteontem, o primeiro comício da campanha. Foi na cidade de Mundo Novo na região sul do Estado. Hoje, o ex-governador vai fazer campanha em Ponta Porã.

Puccinelli em Dourados
O município de Dourados também será o destino do principal adversário de Orcírio, o governador André Puccinelli, que disputa a reeleição. Hoje, ele participa, a partir das 8 horas, de reunião política organizada pelo prefeito Ari Artuzi, no Clube Harmonia.
Em seguida, está prevista caminhada pelo centro da cidade, começando pela Avenida Marcelino Pires. No período da tarde, de acordo com a coordenação de campanha, não está prevista nenhuma atividade pública. À noite, Puccinelli inaugura o comitê oficial que fica na Avenida Hayel Bon Faker, no Jardim Água Boa, bairro mais populoso de Dourados.  
Já ontem, o foco do governador foi conversar com lideranças e produtores rurais de Aral Moreira, Laguna Carapã e Amambai. Nos municípios, ele prometeu se esforçar para promover desoneração fiscal do setor produtivo em geral de “forma responsável e gradativa” para não afetar as finanças do Estado.
Enquanto isso, o candidato do PSOL Nei Braga participou de reuniões internas. Segundo o presidente regional do partido, Lucien Roberto Rezende, um dirigente nacional veio a Campo Grande para repassar as diretrizes de campanha à legenda. Ele ainda pregou a unificação do PSOL em Mato Grosso do Sul. Com a indicação de Lucien como novo candidato ao Senado no lugar de Jorge Batista, o partido rachou-se no Estado.

Leia Também