Quinta, 23 de Novembro de 2017

Onze pessoas foram assassinadas no MS em 48 horas

28 JUL 2008Por 11h:14
     

         

        A violência esteve pelos quatro cantos do Mato Grosso do Sul. Segundo levantamento da Polícia Civil, 11 pessoas foram mortas entre a noite de sexta-feira (25) até a madrugada desta segunda, sendo que deste total cinco pessoas foram mortas em Campo Grande e uma é do estado do Paraná.


        

O primeiro caso aconteceu em Ponta Porã com a morte do diretor do Esabelecimento Penal, Walter Avelino. Ele foi morto com 5 tiros e cinco suspeitos estão sendo ouvidos na delegacia.


        

Em Paranaíba, Vanderlan Alves Freitas Filho, de 22 anos, foi morto a tiros próximo da Faculdade da cidade. Ele chegava em companhia de dois jovens, quando houve desentendimento e um dos garotos atirou em Freitas Filho, que morreu no local.


        

Em Três Lagoas, Júlio César Nascimento Brito (24) foi encontrado na periferia da cidade com três tiros disparados por desconhecidos. Segundo a polícia, Brito havia sido visto horas antes no centro da cidade. Não há suspeito do crime.


        

Em Dourados foram registrados dois assassinatos. O primeiro teve como vítima o comerciante Lucidio Honorato Ramos, de 39 anos, morto com um tiro no quintal do estabelecimento da lanchonete em que ele trabalhava. O outro, a polícia encontrou Alberto Bordin Calderan, de 56 anos, com um tiro no nuca. A vítima estava em parceria com 2 homens em uma bicicleta. Não se sabe o que aconteceu, e um dos homens atirou em Calderan, que morreu no local.


        

O Instituto Médico Legal de Naviraí está liberando agora pela manhã o corpo do taxista Joaquim de Souza, de 63 anos, que foi vítima de latrocínio em Mundo Novo. Ele fez uma corrida de Guaira (PR) até Mundo Novo, quando foi roubado. O carro do taxista paranaense foi encontrado em Salto Del Guaira (Paraguai).


        


        

Capital

 

Em Campo Grande, foram registrados cinco homicídios, sendo que apenas um deles não há identificação da vítima. Na região do Jardim Carioca, em um atalho que dá acesso a Colônia Penal, o corpo de um rapaz com tiro na barriga e pancada na cabeça foi encontrado por policiais. O setor de Identificação do IML ainda não conseguiu fazer a necrópsia.


        

Rafael Cabral Chulapa, 18 anos, foi morto com 3 tiros na rua Santo Angêlo, vila Coronel Antonino, depois de uma discussão com um rapaz conhecido como ?Corumbá?. Testemunhas foram ouvidas na DEPAC e relataram que os dois haviam se desentendidos na tarde deste domingo e a noite houve o encontro e a morte de Chulapa. No Jardim Tijuca, Vinícius Lopes Batista, de 18 anos, foi alvejado com 2 tiros na rua Panambivera. O caso foi registrado pelo Sexto Distrito e não há pista da autoria.


        

E o último caso aconteceu no cruzamento das ruas Ouro Negro com Bandeiras, no Marcos Roberto. Em um local, onde todos os fins de semana acontece pagode, três jovens foram baleados após troca de tiros entre integrantes de gangues da vila Nhá-nhá e Joquei. O menor Fernando Alvares, de apenas 14 anos, e conhecido como ?Tô?, foi morto com 5 tiros. Além dele, outros dois menores foram baleados e estão internados na Santa Casa.

Leia Também