Quinta, 23 de Novembro de 2017

Onda de assassinatos em Nova Andradina

30 MAR 2010Por 23h:21
O município de Nova Andradina, a cerca de 298 quilômetros de Campo Grande, registrou em apenas cinco dias três assassinatos. O último deles, na madrugada de ontem, teve como vítima Emílio Vilhalva Ovando, de 26 anos, alvejado com um tiro na nuca. O crime ocorreu em frente à residência da ex-mulher de Emílio, com quem tinha um filho. Há vários registros de violência contra a ex-mulher, por parte da vítima, entre eles, ameaça e lesão corporal. Não há identificação do autor do homicídio até o momento.

No último sábado, no Assentamento Rural de Teijin – distrito de Casa Verde, em Nova Andradina, Cícero Lopes Pereira, de 33 anos foi morto a tiros. Outra ocorrência, em Nova Andradina, foi o assassinato de Emerson de Vega Cruz, de 23 anos, baleado num crime anunciado, na sexta-feira. Os autores também não foram presos.  

Números
De acordo com o delegado da 1ª Delegacia de Polícia de Nova Andradina, Rinaldo Gomes Moreira, de primeiro de janeiro até ontem, foram registrados sete assassinatos e uma tentativa de homicídio. Com provável exceção do último crime, e de outro registro de assassinato, os demais homicídios devem estar ligados a acerto de contas motivado pelo tráfico de drogas. “No ano passado ‘estouramos’ cerca de 50 bocas de fumo. Neste ano, já foram dez. Mas todas com pequenas quantidades de drogas que caracterizam consumo local de maconha e crack”, apontou.     

Dos sete homicídios, em  cinco já existe identificação dos autores, de acordo com o delegado. Em três deles há mandado de prisão expedido desde a semana passada. No entanto, os suspeitos estão foragidos.
O delegado informou ainda que várias entidades estão mobilizadas, como OAB/MS e Ministério Público, para que seja implantado no município um centro de reabilitação para usuários de drogas. “Temos verificado muito consumo na cidade e a violência também reflete isso”, destacou.   

Leia Também