Terça, 21 de Novembro de 2017

Projeto ecológico

Obra quer evitar mortes de animais na BR-262

29 JUN 2010Por 06h:30
Sílvio Andrade, Corumbá

Projeto ecológico para a rodovia BR-262, no trecho mais crítico que corta a planície pantaneira — ponte sobre o Rio Paraguai e o Buraco das Piranhas —, começa a ser executado ainda este ano com a construção de passagens subterrâneas para a fauna silvestre. Será a última etapa das obras de restauração e ampliação da rodovia, que corta o Estado, de Três Lagoas a Corumbá.

A informação foi dada pelo ministro dos Transportes, Paulo Sérgio de Oliveira Passos, que visitou Corumbá, ontem, para entregar a obra do anel viário, que corresponde ao último trecho (11,9 km) pavimentado da rodovia. O superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Marcelo Miranda, informou que o projeto ecológico visa reduzir a mortandade de animais que cruzam a pista e são atropelados, além do risco de acidentes graves. As passarelas para os animais serão construídas próximas às laterais das pontes de concreto, por uma extensão de 100 km.

Estudos indicam que a gravidade dos atropelamentos não se revela tão-somente pela quantidade de animais mortos, mas também pela qualidade das espécies envolvidas. As principais vítimas da rodovia são o lobo-guará, capivara e tamanduá-bandeira.

Leia Também