Sexta, 24 de Novembro de 2017

Obra para acabar com cratera perto do São Julião é concluída

7 AGO 2010Por 08h:04
DANIELLA ARRUDA

Após dois anos e meio de obras e R$ 10 milhões em investimentos, a prefeitura de Campo Grande inaugurou ontem, as obras de urbanização do trecho da Rua Lino Villachá, situado no cruzamento da Rua Francisco Pereira Coutinho, no Jardim Anache, onde no verão de 2008, as fortes chuvas abriram uma cratera de 15 metros de profundidade por 30 metros de largura, interrompendo o acesso ao Hospital São Julião e afetando a população de quatro bairros na região da saída para Cuiabá.
De acordo com o prefeito Nelsinho Trad (PMDB), ficou pendente na região apenas o asfaltamento do entorno da antiga cratera. “Falta só pavimentação asfáltica do bairro lindeiro, que é o Jardim Colúmbia. A parte técnica já está toda pronta”, disse ontem, momentos antes de iniciar vistoria em 10 obras de infraestrutura.
A expectativa é que as obras de asfalto na região sejam concluídas em cerca de dois meses, segundo o secretário municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação, João Antônio De Marco. “No projeto (encaminhado na época ao Ministério da Integração Nacional), já estava prevista a pavimentação do Jardim Colúmbia e parte do Nova Lima, assim como a drenagem. Fizemos represa de contenção, bacias de detenção e todo o sistema de drenagem. Agora começa a pavimentação asfáltica, que é a parte mais fácil”, explicou.

Intervenção
As obras de contenção da voçoroca, que ficou conhecida como cratera do São Julião, tiveram vários problemas de continuidade, inicialmente, por causa de demora na liberação dos recursos emergenciais pelo governo federal e também em decorrência da complexidade do projeto, conforme o secretário municipal de infraestrutura. “É uma obra muito grande e de difícil execução, que tem que ser feita no período seco; quando chove, não dá para entrar lá”, lembrou.
Em agosto do ano passado, a prefeitura concluiu o fechamento da cratera, porém ainda faltavam as demais obras de urbanização e ordenamento de tráfego, que foram entregues oficialmente ontem, durante o calendário comemorativo dos 111 anos de Campo Grande.
O cruzamento das ruas Lino Villachá e Francisco Pereira Coutinho recebeu sistema de drenagem de águas pluviais, com instalação de quatro bocas-de-lobo, além de pavimentação asfáltica, meio-fio, construção de uma rotatória e sinalização de trânsito. Toda a área da voçoroca foi aterrada e no local foram plantadas ontem, as primeiras 100 mudas, de um total de 400 árvores de espécies nativas, que no futuro servirão como barreira natural para as águas das chuvas naquele cruzamento.

Leia Também