Terça, 21 de Novembro de 2017

O samba paulista comemora os 100 anos de Adoniran Barbosa

8 AGO 2010Por 18h:30
     

        Um dos maiores nomes do samba, João Rubinato, nasceu há exatamente 100 anos em Valinhos, interior de São Paulo. Por conta de alguns personagens que representava na época de ouro do rádio, e por fazer mais sucesso que os demais intérpretes, tornou-se Adoniran Barbosa.

        Ainda como João Rubinato, abandonou a escola para trabalhar e ajudar a família, pois tinha sete irmãos. Entregou marmitas, interpretou personagens, e apenas muito tempo depois teve seu talento como cantor e compositor descoberto. Teve sua primeira oportunidade em um programa de calouros e pode cantar um samba brejeiro de nome Se Você Jurar.

        Sua primeira composição de sucesso é Trem das Onze, principalmente após sua regravação pelo grupo Demônios da Garoa. Depois do sucesso de Charutinho, Adoniran se afasta mais das composições. Era dono de um repertório variado de histórias, e tinha sempre uma pronta para contar a todos que o cercavam.

        Além de Trem das Onze e de Charutinho, outras composições de sua autoria fizeram sucesso, tais como Saudosa Maloca, Samba do Arnesto, Joga a Chave, Tiro ao Álvaro, dentre outras. Como forma de homenagear a figura ímpar de Adoniran, diversos eventos acontecem na capital, que foi tema em diversas canções, e no interior paulista.

        Na estação da Luz, diversos bailarinos farão apresentação ao som das músicas de Adoniran. No Museu do Bixiga, bairro bastante frequentado pelo compositor, objetos pessoais como o chapéu, o cachecol, o isqueiro e a gravata borboleta estarão expostos para visitação.

        Em Valinhos, seu nome estará estampado em uma placa comemorativa no obelisco da Praça Brasil 500 anos. Além do show ?100 anos de Adoniran Barbosa? com a cantora Maria Alcina, no Auditório Municipal da cidade, e dos grupos Sem Tempo e Demônios da Garoa no Centro de Artes, Cultura e Comércio Adoniran Barbosa (CCA). 

Leia Também