Terça, 21 de Novembro de 2017

Número de caminhoneiros que fizeram cadastramento ainda é baixo, diz ANTT

17 AGO 2010Por 17h:45
     

O número de transportadores rodoviários de carga que fizeram a atualização obrigatória de dados entre março e julho deste ano é considerado baixo pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). O registro nacional é obrigatório para todos os transportadores rodoviários de carga, exceto os que conduzem mercadoria própria. A multa para quem não atualizar os dados varia entre R$ 500 e R$ 5 mil.

"Apenas 25% atualizaram. Percebemos que eles não estão comparecendo para fazer o recadastramento, por isso a gente precisa divulgar, fazer com que eles tenham consciência da necessidade disso", afirmou hoje (17) o superintendente de Fiscalização substituto da ANTT, José Glauco Dias.

Em entrevista ao programa Revista Brasil, da Rádio Nacional AM, Dias destacou que, durante a última vistoria dos veículos de carga e de documentação, realizada na semana passada, os caminhoneiros foram instruídos sobre a renovação dos dados. "O objetivo é fiscalizar, mas também orientar aqueles que estão ainda com data por se recadastrar para que regularizem a situação com a ANTT", disse o superintendente. Outra operação com o mesmo intuito deve acontecer ainda este ano.

O endereço dos postos credenciados, o prazo e a lista de documentos a serem apresentados para recadastramento de caminhoneiros está disponível no site da agência.

Leia Também