Sábado, 18 de Novembro de 2017

Nove são mortos em chacina em Curitiba

4 OUT 2009Por 16h:30
     

        Da redação

        Uma chacina alterou a rotina dos moradores da Vila Icaraí, no Bairro Uberaba, em Curitiba, por volta das 22h30 deste sábado (3). Segundo informações preliminares da Secretaria de Segurança Pública do Paraná, ao menos nove pessoas morreram em pontos distintos de uma mesma rua da região. Entre as vítimas estaria um bebê.

        Policiais civis e militares fazem uma operação para tentar localizar os responsáveis pela chacina, mas ainda não há confirmação de presos.

        Segundo informações da polícia, o crime teria sido cometido por um grupo de homens armados, que passaram pela rua atirando nas vítimas.

        A Polícia Militar informou que ainda não foi possível identificar as vítimas, mas que há a possibilidade da chacina ter sido cometida por traficantes da região.

        Peritos e legistas foram ao local do crime para tentar coletar informações que possam ajudar nas primeiras investigações.

        Na contramão

        De acordo com os dados da Coordenadoria de Análise e Planejamento Estratégico (Cape), a média de assassinatos na capital paranaense foi de 1,66 por dia nos primeiros seis meses deste ano, enquanto em 2000, a média era de 1,73.

        Segundo o mesmo estudo, a média diária de homicídios dolosos em Curitiba, no primeiro semestre de 2009, é 4% menor que em 2000, mesmo com o aumento de cerca de 15% dos habitantes da cidade. Ao mesmo tempo, a taxa de assassinatos a cada 100 mil habitantes foi 16% menor em 2008, se comparada com a de 2000.
        A tabela histórica de quantidades e taxas de assassinatos registrados na cidade, em 2000, foram registrados 626 homicídios dolosos em uma população de pouco mais de 1,5 milhão de habitantes. Em 2008, foram 598 homicídios.

        De acordo com o delegado Hamilton da Paz, chefe da Delegacia de Homicídios, em Curitiba, cerca de 95% dos assassinatos cometidos na cidade tem relação direta com o tráfico de drogas. (informações do G1)

Leia Também