Sexta, 24 de Novembro de 2017

Novas chuvas e deslizamentos aumentam nº de mortos na China

13 AGO 2010Por 11h:00
     

Chuvas fortes em toda a região ocidental da China causaram mais deslizamentos e inundações, matando ao menos 29 pessoas e deixando mais de 10.500 presas no mais recente desastre natural no país, disse a mídia estatal nesta sexta-feira (13).

Em Longnan, na província pobre e remota de Gansu, 20 pessoas morreram e mais de 10 mil estavam ilhados depois de chuvas torrenciais e deslizamentos de terra, disse a televisão estatal. Outras quatro pessoas morreram na cidade de Tianshui em Gansu, e dezenas estão desaparecidas em toda a província.

Mais de mil pessoas morreram na cidade próxima de Zhouqu quando uma avalanche de lama deslizou de uma montanha na semana passada depois de chuvas fortes além do normal.

Mais chuvas estão previstas em Zhouqu nos próximos dias.

Na província de Sichuan ao sul, deslizamentos mataram cinco pessoas e deixaram mais de 500 ilhadas, disse a agência de notícias Xinhua.

As chuvas começaram na noite de quinta-feira em Mianzhu, próximo à capital provincial de Sichuan, Chegdu, informou. A área foi duramente atingida por um gigantesco terremoto em 2008 que matou ao menos 80 mil pessoas.

Os deslizamentos de terra estavam concentrados em vilarejos de Qingping e Tianchi, disse a agência.

"Os danos serão gigantescos e o número de vítimas também será grande", disse o morador de Qingping por telefone à Reuters, apesar de se recusar a dar seu nome.

Autoridades ainda estão tentando calcular exatamente quanto prejuízo foi causado, disse a Xinhua, sugerindo que o número de mortos pode aumentar. Esforços de segurança já começaram.

Qingping é rodeado de montanhas, onde a terra se tornou instável depois do terremoto de 2008.

A comunicação com Qingping foi interrompida e os deslizamentos "alteraram o curso" do rio que atravessa o vilarejo, disse a Xinhua.

Leia Também