Domingo, 19 de Novembro de 2017

Nível de otimismo dos empresários é recorde

27 FEV 2010Por 05h:06
O Índice de Confiança da Indústria (ICI), indicador-síntese da Sondagem Conjuntural da Indústria de Transformação, subiu 1,9% em fevereiro em relação a janeiro, segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV). A taxa é bem mais intensa do que a apurada no mês passado, quando o índice subiu 0,2% ante dezembro do ano passado. De acordo com a fundação, o otimismo dos empresários quanto ao futuro, aliado à satisfação das empresas quanto à situação atual dos negócios foram determinantes para a evolução do indicador. O nível das expectativas do empresariado atingiu, em fevereiro, o maior patamar da série histórica do índice de confiança, iniciada em abril de 1995. Em seu comunicado, a fundação informou que as previsões das indústrias para os próximos meses são favoráveis em todos os quesitos que tratam do futuro. O destaque ficou por conta das previsões de emprego, que alcançaram o melhor nível desde julho de 1986. Das 1.056 empresas consultadas em fevereiro, 31,3% pretendem aumentar o total de pessoal ocupado na empresa no trimestre fevereiro-abril; e apenas 3,0% preveem demissões. A fundação informou ainda que o indicador que mede o grau de satisfação das empresas com o ambiente atual dos negócios também ajudou a formar o resultado de elevação do índice. De acordo com a fundação, a fatia de empresas pesquisadas que avaliam a atual situação dos negócios como boa passou de 35,0% para 32,0%, de janeiro para fevereiro. Mas o porcentual de empresas entrevistadas que consideram como fraco o momento atual de negócios diminuiu em maior magnitude, de 11,5% para 8,0%, no mesmo período.

Leia Também