Domingo, 19 de Novembro de 2017

Nelsinho recebe Lula para participar de inaugurações em obras do PAC

24 AGO 2010Por 07h:00
     

        Às 15h de hoje (24), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o prefeito Nelsinho Trad participam da solenidade de realizações que contaram com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e de contrapartida da Prefeitura Municipal que, juntos, totalizam cerca de R$ 66 milhões. Os projetos prevêem a remoção das famílias de áreas de risco às margens dos córregos para novas unidades habitacionais construídas, drenagem e implantação de avenidas e construção de parques lineares com pistas de caminhada, áreas de lazer e ciclovias.
        De acordo com o prefeito, durante coletiva ontem na Superintendência da Caixa Econômica, o andamento e conclusão destas obras só foram possíveis graças à parceria constante com a Caixa Econômica Federal, confirmando que já está com os projetos de continuação destas benfeitorias para apresentação na segunda etapa do PAC. ?Com isso, será possível dar continuidade à obra do Cabaça a partir da Spipe Calarge alcançado até a avenida Três Barras. Já na segunda etapa do Segredo, será construída via que fará ligação com o Shopping Iguatemi, ainda em construção? explicou Nelsinho.
        Já o superintendente da Caixa, Paulo Antunes Siqueira destacou que as obras construídas na gestão de Nelson Trad Filho têm destaque nacional e  que até quarta-feira (25) uma delegação de Cabo Verde estará percorrendo as construções para aprender a desenvolver projetos habitacionais populares. Somente em 2009, foram disponibilizados para o Estado R$ 3,2 bilhões e somente em Campo Grande foram investidos R$ 1,5 bilhão. ?Acredito que o resultado dos investimentos que estão sendo inaugurados ao longo deste mês já credenciam o prefeito a solicitar recursos para o PAC 2?, afirmou Siqueira.
        A diretora de Urbanização do Ministério das Cidades, Maria do Carmo Avesino,  frisou que o diferencial deste conjunto de ações a ser  inauguradas hoje é que, além das benfeitorias estruturais, são desenvolvidos trabalhos sociais com os moradores da região. ?As famílias retiradas das margens dos córregos são instaladas em novas moradias e recebem educação sanitária ambiental e geração e renda?, disse.
        O presidente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT-MS), Marcelo Miranda comemorou o aumento do orçamento para o setor, após a gestão do governo Lula. Ele divulgou que quando assumiu o órgão, o recurso anual era de R$ 30 milhões e hoje chega a R$ 500 milhões. ?Com o aumento de repasse, foi possível a construção e reparos de várias rodovias no Estado. Com a construção do anel viário, Campo Grande estará devidamente interligada?, ressaltou. O macroanel liga as saídas para Rochedo e para Cuibá. Desta forma, Campo Grande será destaque como uma das únicas cidades brasileiras com integração total de seus contornos rodoviários.
        
        Macroanel

        Com quase 22 km, a etapa complementar do Macroanel de Campo Grande, integra o contorno rodoviário das BRs 060 (saída para Rochedo), 163 (saída para Cuiabá) e 262 (saída para Corumbá). Com recursos do Ministério dos Transportes, a prefeitura já pavimentou e interligou as saídas para Três Lagoas, São Paulo, Sidrolândia, Aquidauana, Cuiabá e Rochedo.
        
        Complexo Cabaça

        A construção do Parque Linear do Cabaça recebeu recursos de cerca de R$ 10 milhões e inclui a continuação na construção da avenida Fábio Zahran (Via Morena). A avenida terá cerca de 3 km e em todo o percurso foi implantado sistema de drenagem de águas pluviais. A intervenção possibilita urbanização de toda a região beneficiando direta e indiretamente mais de 104 mil moradores de bairros como Jardim Paulista, Dr. Albuquerque, Maria Aparecida Pedrossian, Moreninha, Rita Vieira, São Lourenço, Tiradentes, TV Morena e Universitário.
        A população que até então vivia em condições vulneráveis no entorno do córrego Cabaça agora recebe qualidade de vida. A remoção de moradias em fundo de vale faz com que dezenas de famílias saiam da situação de risco por causa da proximidade com os córregos e implicações de enchentes na época de chuvas.
        Os moradores foram transferidos da região do córrego Cabaça e receberam novas residências na Vila Carlota, próximo ao bairro Universitário. Em fevereiro deste ano foi inaugurado o Residencial Geraldo Corrêa da Silva, na rua da Alegria, com 50 unidades habitacionais e redes de água e esgoto e energia elétrica.
        Ao todo são 49 casas com área de 34,68 m² e uma casa adaptada com área de 40,07 m², para atender aos futuros moradores portadores de necessidades especiais e mobilidade reduzida permanente. O projeto da residência possui sala/cozinha, sanitário e dois quartos.
        Para a construção das casas foi investido R$ 721.259,64, sendo R$ 509.281,43 provenientes de repasse federal por meio Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e R$ 211.978,21 de investimentos da Prefeitura Municipal.
        
        Complexo Segredo

        As obras não serão inauguradas hoje, mas também estão em fase final de conclusão com investimento de recursos em torno de R$ 30 milhões assegurados pelo PAC e com contrapartida da Prefeitura. As obras de urbanização e modernização do Complexo Segredo estão modificando a vida de 21 comunidades de bairros da região Norte da Capital.
        A obra faz a ligação da Avenida Mascarenhas de Moraes com o Residencial Estrela do Sul, levando pavimentação asfáltica dos bairros próximos ao Córrego Segredo como Mata do Segredo, José Abrão, Jardim Seminário, São Benedito, Otávio Pécora, Estrela do Sul e Coronel Antonino. A intervenção promove a integração de seus acessos beneficiando direta e indiretamente 93 mil pessoas.
        O projeto é formado por urbanização do córrego, com drenagem e pavimentação de 6,5 km de avenidas e construção de Parque Linear do Segredo, com recuperação de áreas degradadas e criação de ciclovias, pistas de caminhada, área de lazer e ainda um centro de reciclagem e viveiro de mudas.
        As 500 famílias que moravam em sub-habitações nas margens do córrego Segredo foram removidas das áreas de risco e ganharam moradias dignas e qualidade de vida, com redes de água e esgoto e energia elétrica. Os moradores foram transferidos para os Residenciais Gabriel Spipe Calarge (Gabura), Tarsila do Amaral e Arnaldino da Silva.
        O Complexo Segredo compreende ainda a construção de quatro pontes e barragens para conter as enchentes, diminuindo a velocidade das águas que chegam aos demais córregos e causam fortes enxurradas e alagamentos.
        

Leia Também