Terça, 21 de Novembro de 2017

Nelsinho nega que panfletos tenham sido produzidos pela prefeitura

8 ABR 2008Por 21h:03
     

        karine cortez

         

         

A distribuição de 10 mil panfletos reproduzindo informe publicitário veiculado pela revista IstoÉ no último dia 02 de abril onde há um balanço positivo da administração de Campo Grande fez com que o prefeito Nelsinho Trad (PMDB) solicitasse providências à procuradoria jurídica do município. O jornalista Pierre Adri, 61 anos, assumi a responsabilidade da elaboração do material e disse que tal iniciativa foi uma forma de homenagear a cidade e o prefeito.

No início da noite de ontem, o prefeito Nelsinho Trad, divulgou nota de esclarecimento dizendo que a procuradoria constatou que "os panfletos partiram da iniciativa de um cidadão, que assumiu a responsabilidade pelo ato e imediatamente suspendeu a entrega, afirmando que não foi motivado por nenhum interesse político ou eleitoral".

Na tarde de ontem, durante assinatura de ordem de serviço no Paço Municipal, o prefeito disse que não pagou para o instituto Databrain publicar a matéria intitulada "A moderna Campo Grande", na revista IstoÉ. No panfleto de quatro páginas, em papel couché a matéria divulga pesquisa sobre a aprovação da administração municipal, além de um breve balanço dos trabalhos desenvolvidos pelo prefeito Nelsinho Trad desde que foi eleito. "Eles fizeram por conta própria, eu não paguei", enfatizou.

A impressão da logomarca da prefeitura na última página do panfleto, segundo Nelsinho, foi utilizada de forma indevida. "É uso indevido, portanto não teve a chancela da prefeitura", enfatizou o prefeito.

Responsável pelo atendimento e contato com clientes da empresa InformAtiva, Edy Toledo, informou que o contrato para a distribuição do material foi fechado na última segunda-feira e 10 mil panfletos teriam sido distribuídos na manhã de ontem.

Leia Também