Quinta, 23 de Novembro de 2017

Nelsinho não vai se abalar com ameaça, avalia senador

1 MAI 2010Por 05h:32
Para o senador Delcídio do Amaral (PT), o prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PMDB), não deve se abalar por conta de ameaças do governador André Puccinelli (PMDB), mantendo, assim, o apoio à ex-ministra Dilma Rousseff (PT) na sucessão presidencial. Referindo-se à preferência de Nelsinho por Dilma, apesar de o PMDB de Mato Grosso do Sul caminhar para apoiar o ex-governador de São Paulo, José Serra (PSDB), Puccinelli afirmou que “cateto fora do bando vira comida de onça”, dando a entender que o prefeito da Capital estaria tomando o caminho errado.

Para Delcídio, nem mesmo as pressões de Puccinelli poderão mudar a posição de Nelsinho. “Pelo menos na conversa que eu tive com o prefeito, ele foi sempre muito claro em relação a isso (ao apoio a Dilma). Eu espero que ele mantenha posição que assumiu publicamente. A partir do momento em que ele anunciou, voltar atrás fica difícil”, afirmou o senador.

Apesar de acreditar no apoio de Nelsinho, Delcídio mostrou-se descrente sobre a possibilidade de Dilma ter dois palanques em Mato Grosso do Sul. Para ele, a tendência é que Puccinelli e o PMDB local fiquem com Serra. “Seria o ideal que a Dilma tivesse dois palanques, mas a nossa realidade política não é essa e, hoje, nenhum dos lados têm interesse que haja uma terceira via no Estado”, destacou o senador.

Leia Também