Segunda, 20 de Novembro de 2017

Nelsinho defende Simone para vice de André

9 FEV 2010Por 01h:45
O prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad, defendeu ontem que Simone Tebet, prefeita de Três Lagoas, seja candidata a vicegovernadora na chapa a ser encabeçada pelo governador André Puccinelli (os três do PMDB) nas eleições deste ano. “Acho ela um excelente quadro”, afirmou Nelsinho, declarando que se ele fosse o governador escolheria a prefeita para vice. Embora os dois prefeitos sejam apontados como principais nomes do PMDB para disputar o governo de Mato Grosso do Sul nas eleições de 2014, Nelsinho Trad fez questão de deixar claro que não enxerga, pelo menos por enquanto, a colega de Três Lagoas como adversária. “Acho ela um excelente quadro”, afirmou o prefeito da Capital, avalizando o nome da colega para compor, como vice, a chapa majoritária do partido para as eleições deste ano. “Não atrapalha meu projeto futuro”, afirmou Nelsinho, sobre a possibilidade de a prefeita se tornar vice-governadora. “A gente se entende muito bem. Lá na frente são outros quinhentos”, acrescentou. Simone decide Em visita a Três Lagoas na última sexta-feira, o governador declarou que depende da prefeita da cidade a decisão de integrar sua chapa. Disse que Simone “só não vai ser minha vice se ela não quiser” e reforçou “só depende dela essa decisão”. Na ocasião, Puccinelli frisou que Simone é escolha dele e que para ele isso já está decidido. Disse que o nome da prefeita “engrandece qualquer chapa” e que quando a opção em pesquisas internas é Simone sua diferença para o candidato de oposição subiria para mais de 20% a seu favor. Questionada na ocasião, a prefeita afirmou que só deve definir no fim deste mês sua participação ou não nas eleições, pois, se for renunciar, precisa de tempo para a transição de gestão. Apesar das prévias do PMDB para escolha de candidato ao Senado, André afirmou ainda que a prefeita pode ser candidata ao cargo se este for o desejo dela, mas que prefere Simone como vice. “Não há nenhum impedimento da minha parte para que ela se candidate ao Senado, a decisão é só dela”, disse. A prefeita, porém, declarou não haver possibilidade nesse sentido por não ter se inscrito para as prévias do partido, frisando que os “candidatos são o senador Valter Pereira e o deputado federal Waldemir Moka”. Para abrir uma segunda candidatura ao Senado pelo PMDB, só se quem for derrotado nas prévias, que tem preferência da candidatura, desistir do pleito. (ME)

Leia Também