Nasa dimensiona danos da seca na Amazônia em 2,4 mi de km2

FOLHA 29/03/2011 18h15

Os satélites da Nasa (agência espacial americana) forneceram material para uma análise dos estragos provocados pela pior seca a atingir a Amazônia em 2010.

Pela tomada área, estima-se que foram 2,5 milhões de quilômetros quadrados afetados --pouco menos da metade do ecossistema amazônico.

A segunda notícia negativa é que não houve uma recuperação total para os níveis normais, depois do fim do período da seca em outubro de 2010.

Os cientistas se preocupam com a previsão feita por computadores, que apontam que a floresta pode ser ocupada por campos de savanas e pradarias em caso de uma mudança climática com temperaturas mais quentes e alteração no padrão do volume de chuvas.

A ação da seca de 2010 pode ser vista pelo recorde nos baixos níveis dos rios da região, que compreendeu o período de agosto a outubro desse ano e afetou drasticamente
a atividade pesqueira, o abastecimento de água na zona rual e a saúde da população.

O estudo será publicado no "Geophysical Research Letters", jornal da União de Geofísicos Americanos.


Compartilhe