Quarta, 22 de Novembro de 2017

Na fronteira, Lula responde ao colombiano Uribe

31 JUL 2010Por 16h:54
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu ontem, em Rivera, na fronteira do Brasil com o Uruguai, a consolidação da América do Sul “como zona de paz”. No dia 22 de julho, o presidente venezuelano, Hugo Chávez, anunciou o rompimento das relações diplomáticas com a Colômbia depois que o país denunciou à Organização dos Estados Americanos (OEA) a suposta presença de guerrilheiros das Farc na Venezuela.
“No âmbito da Unasul [União das Nações Sul-Americanas], esperamos aprofundar entendimentos que consolidem a América do Sul como zona de paz e democracia. Uruguai e Brasil querem a América do Sul sem conflito”, disse. Lula e o presidente uruguaio, José Mujica, assinaram nesta tarde acordos de cooperação nas áreas de defesa, tecnologia e educação. Lula destacou que tem um bom relacionamento com Mujica e pediu que eventuais divergências entre ministros dos dois países sejam resolvidas de maneira pacífica.
“Quando nossos ministros tiverem divergência, por favor, olhem para o grau de amizade entre o presidente Mujica e o presidente Lula e, por favor, façam as pazes”, disse. Nesta quinta (29), o presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, criticou declarações de Lula sobre o impasse com a Venezuela. O governante colombiano disse “deplorar” o fato de o colega brasileiro se referir à crise diplomática como se fosse um “caso de assuntos pessoais”, ignorando a ameaça que seria para a Colômbia a presença da guerrilha das Farc em território venezuelano.

Leia Também