Quarta, 22 de Novembro de 2017

Na Capital, banco coleta cordão umbilical

10 FEV 2010Por SCHEILA CANTO21h:34
Inaugurado ontem em Campo Grande o primeiro local de coleta de sangue do cordão umbilical, material rico em células-tronco, que vem sendo estudado como “antídoto” para inúmeros males. A abertura do banco que coletará o cordão umbilical contou com a presença da consultora técnica Lilian Piñero Eça, doutora em Biologia Molecular pela Universidade Federal de São Paulo. O cordão umbilical, segundo a doutora, é rico em células-tronco, capazes de se multiplicar e diferenciarse nos mais variados tecidos do corpo humano: sangue, ossos, músculos e nervos. “Trata-se de uma maravilhosa descoberta. O que antes era apenas uma esperança de tratamentos, hoje se tornou realidade consumada. Em linhas gerais, podemos descrevê-las como: peças novas que podem substituir defeituosas, isto porque elas se transformam em qualquer célula do organismo ou se fundem a uma célula doente, tornando-a saudável”, esclareceu a doutora. Segundo a empresária Beatris Koshimizu, esta iniciativa pioneira visa facilitar o acesso do serviço à população sul-mato-grossense, porém, ainda o armazenamento continua sendo feito no laboratório em São Paulo. “Aqui faremos apenas a coleta e o envio para o banco na capital paulista. Já o acesso ao material será restrito apenas aos familiares”, esclarece.

Leia Também