Segunda, 20 de Novembro de 2017

Murilo aguarda Trad e veta Antonieta na suplência

14 MAI 2010Por 07h:25
Fábio Dorta, de Dourados

O vice-governador Murilo Zauith (DEM) afirmou ontem em entrevista à FM Cidade que convidou formalmente o deputado Nelson Trad (PDMB), com quem se reuniu em Brasília, para ser seu primeiro-suplente na disputa pelo Senado Federal e está aguardando a resposta. Ele ainda voltou a vetar a indicação da primeira-dama de Campo Grande, Maria Antonieta Trad, como suplente do deputado federal Waldemir Moka (PMDB).
“Conversamos com a Antonieta para compor a minha chapa, mas não foi possível. Se não abriu para mim, também pode não abrir para o outro candidato. O jogo não pode ser diferente”, defendeu.

Murilo reiterou que só vai disputar a eleição se tiver um suplente forte e de Campo Grande. “Estou bem no cone sul (nas pesquisas de intenção de voto), mas seria muita pretensão minha não buscar um suplente em Campo Grande, que tem o maior colégio eleitoral de Mato Grosso do Sul”, afirmou.
Murilo disse ainda que sua candidatura depende de articulações políticas mais concretas para ser viabilizada. “Não depende só de mim. É uma candidatura majoritária, que leva em consideração vários fatores, inclusive de o governador André Puccinelli (PMDB) conversar com os aliados dele. Minha candidatura, também tem de ser a candidatura do governador”, acrescentou.

Murilo afirmou que Puccinelli ainda não chamou os partidos aliados para tratar diretamente da campanha eleitoral e definir o papel de cada um. “O André está confortável por causa das pesquisas. O tempo dele é diferente do nosso. Todos estão esperando para conversar com ele”, destacou.
Ele reconheceu que a situação envolvendo sua candidatura ao Senado precisa ser resolvida o mais rápido possível, principalmente, por causa da proximidade das convenções partidárias, mas não estabeleceu uma data limite. “Já estourou o prazo. Está estouradíssimo. Precisamos saber logo em que posição cada um vai jogar”, finalizou o vice-governador.

Leia Também