Terça, 21 de Novembro de 2017

Munhoz e Mariano gravam primeiro DVD

16 JUL 2010Por 07h:55
OSCAR ROCHA

A fila de talentos sertanejos locais, em via de estourar nacionalmente, aumenta cada vez mais. Apostas aparecem de todos os lados, indicando cantores, grupos e duplas. O que esta situação tem a ver com Munhoz e Mariano? Com certeza, tudo. A dupla que é sucesso regional, com vários hits, tornou-se promessa quente para ganhar espaço fora das fronteiras do Estado. Um passo importante nesse sentido nacional começa a ser delineado amanhã, às 22h30min, no Parque de Exposições Laucídio Coelho, quando a dupla grava o primeiro DVD, reunindo canções inéditas e sucesso do CD de estreia, gravado em janeiro do ano passado.
Em outros tempos, três anos de carreira seria pouco para sedimentar os passos artísticos de qualquer dupla, mas, atualmente, pelo próprio mecanismo do mercado, novatos podem galgar patamar somente atingindo por veteranos talentosos.

Início
A trajetória de Munhoz e Mariano, ambos com 24 anos, iniciou-se em 2007, após outra experiência artística. “Nós fazíamos base de violão para outra dupla, Anderson e Tiago. Quando os dois se separaram, a gente continuou tocando em churrascos de amigos e rodas de tereré. O pessoal começou a incentivar a gente a formar uma dupla. Foi assim que tudo começou”, lembra Mariano, que antes da dupla se firmar era estudante de Zootecnia.
Tentaram, inicialmente, emplacar com outro nome, mas tiveram que mudar porque havia registro de outra dupla. Após adotarem a denominação atual, passaram a atuar em bares da Capital. “Teve um bar, na Eduardo Santos Pereira, que chegou a fechar a rua em uma de nossas apresentações, por causa da quantidade de gente que foi prestigiar”, lembra Mariano.
Outro momento importante foi a gravação do CD “Munhoz e Mariano ao vivo”, feita na casa de show Santa Fé, em janeiro de 2009. Desse material sugiram os sucessos “Zé Goré”, “Alô tô num bar”, “Beberrão”, “Eu gosto de zueira”. O som mistura sertanejo universitário com sertanejo de raiz, sendo que a principal característica são as músicas com letras irreverentes. “No DVD aparecerão baladas também, mas é no som pra cima e irreverente que está a nossa marca”, define Marino.

Celeiro
Para Munhoz, a entrada em outros mercados tornou-se mais fácil pelo fato de a dupla ser sul-mato-grossense, principalmente de Campo Grande. “O pessoal diz que nossa região passou a ser o novo celeiro da música sertaneja. Quando sabem que a gente é daqui, se tornam mais hospitaleiros e valorizam o trabalho. Tem sido bom o sucesso de outros artistas de Mato Grosso do Sul fora porque ajuda muito em nossa divulgação”, afirma Munhoz, que era estudante de Administração Rural.
O DVD contará com treze músicas inéditas e oito regravações. Para a escolha das músicas que seriam incluídas, a dupla contou com o auxílio dos produtores Marco Aurélio e Ivan Myazato. “Recebemos cerca de mil composições de várias partes do País. Sentamos eu, o Mariano e os produtores para escolher. Foram selecionadas composições de diversos lugares”, lembra Munhoz.
No palco, estarão acompanhados de banda com sete integrantes. A previsão é de que o DVD chegue ao mercado em novembro. A produção é toda da dupla, mas a distribuição pode ser feita por uma grande gravadora. “Estamos conversando, não tem nada definido ainda, mas tem mais de uma proposta para analisarmos”, informa Munhoz.

Leia Também